Governo estuda criar megaempresa estatal de TI e telecomunicações

De acordo com a Folha de São Paulo, o governo federal está estudando a possibilidade de fundir três empresas estatais - a Telebras, a Serpro e a Dataprev - para criar uma única estatal para serviços de TI e telecomunicações.

Se a fusão ocorrer, a empresa resultante terá mais de 7 mil funcionários e um capital superior a R$ 5 bilhões. O principal objetivo da fusão seria cortar gastos e centralizar as dívidas, obrigações e pendências jurídicas das três empresas.

Além disso, o Ministério do Planejamento afirmou, em estudo realizado em 2015, que a empresa resultante teria capacidade de prestar serviços para outros clientes além do governo federal. Ainda não se sabe se a empresa resultante da fusão teria capital aberto ou fechado. Os presidentes das três empresas se reunirão amanhã, 12 de janeiro, para debater a possível fusão.

As empresas

Atualmente, a Serpro, a Telebras e a Dataprev prestam serviços diferentes ao governo federal. A Telebras é responsável pela infraestrutura de rede do governo; a Serpro desenvolve programas para atender a demandas do governo, como o ReceitaNet e o eSocial; e a Dataprev gerencia e processa os dados relativos à Previdência Social.

Segundo Jorge Bittar, o presidente da Telebras, a fusão permitiria que a empresa resultante oferecesse um serviço mais completo ao governo. Rodrigo Assunção, presidente da Dataprev, acredita por outro lado que a principal vantagem da medida seria o corte de custos.

A Serpro e a Dataprev já trabalharam juntas: as duas desenvolveram o Sigepe (sistema de gestão de pessoas), uma solução de software responsável pelo gerenciamento das folhas de pagamento de mais de 1,2 milhões de funcionários públicos ativos. 

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ