Microsoft desativa rede com 2 milhões de computadores infectados

A Microsoft desativou a maior rede doméstica infectada de que se tem conhecimento. Cerca de 2 milhões de máquinas no mundo inteiro estavam envolvidas, segundo a Reuters. A companhia conseguiu interromper o esquema graças a uma parceria com o European Cybercrime Centre (EC3), o FBI e outros como a A10 Networks.

Foi bloqueado o tráfego a 18 sites usados para direcionar ações fraudulentas a máquinas infectadas. A rede, chamada de ZeroAccess, forçava os computadores comprometidos a clicar em anúncios sem o conhecimento de seus usuários.

O esquema é tão sofisticado que enganava buscadores como Google e Bing, fazendo-os gastar cerca de US$ 2,7 milhões por mês pagando por anúncios que não tinham chances efetivas de levar à venda do produto/serviço anunciado.

De acordo com a Reuters, é a oitava vez que a Microsoft combate uma botnet (rede comprometida). Ela só conseguiu desmantelar o esquema porque o código presente nas máquinas infectadas levava ao endereço de um dos 18 sites usados para o redirecionamento. Acredita-se que os operadores da rede controlavam tudo da Rússia.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ