Milhões de pessoas baixaram bloqueadores de anúncios falsos para o Chrome

Cinco dos bloqueadores de anúncios mais populares do Chrome eram falsos e roubavam dados de usuários. É isso o que indica um estudo feito pela AdGuard, que revelou que milhões de pessoas baixaram extensões maliciosas pensando que elas eliminariam publicidade na web.

O Google removeu os bloqueadores falsos da loja oficial do Chrome após a revelação da AdGuard. Ae se apresentarem como extensões que removem anúncios de sites, os softwares falsos tinham códigos que colhiam informações de páginas visitadas pelo usuário, e podiam inclusive enviar esses dados para servidores remotos.

As extensões maliciosas usavam nomes genéricos como "Superblock", "AdRemover" e "uBlock Adblocker". De acordo com a AdGuard, mais de 20 milhões de pessoas instalaram esses bloqueadores falsos.

Não é a primeira vez que bloqueadores de anúncios falsos aparecem na loja de extensões do navegador Chrome. No ano passado, 37 mil pessoas instalaram uma versão maliciosa do AdBlock Plus que contavam com linhas de códigos para coletar dados de usuários.

Os pesquisadores da AdGuard criticam a moderação ineficiente do Chrome pela disseminação de extensões falsas. A melhor forma de escapar desses golpes é conferindo o criador da extensão para ter certeza de que ele é confiável.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ