Pesquisa: cresce o número de sequestros a dispositivos Android

Um estudo divulgado pela empresa de segurança na internet Eset nesta semana mostra que o número de ataques ramsomware a celulares Android tem crescido nos últimos meses. De acordo com a companhia, a infecção pode bloquear a tela inicial, travar o PIN ou encriptar os dados, fazendo com que o usuário perda dados e até sofra danos financeiros.

A ESET encontrou novas famílias do malware, como o Lockscreen e o Crypto, que adotam técnicas similares à das versões antigas, usadas em dispositivos com o sistema operacional Windows. Assim como acontece no PC, o arquivo malicioso bloqueia a tela do dispositivo, acusando falsamente a existência de conteúdo ilegal. Para liberar o acesso, os criminoso pedem um resgate.

Confira um gráfico que mostra o aumento na detecção de ramsomware no Android desde abril de 2014:

 Reprodução

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ