Pesquisadores hackeiam leitor de digitais de smartphones com um pedaço de papel

Não confie demais no leitor de impressões digitais do seu celular, seja ele um iPhone, seja ele um Android. Pesquisadores da Universidade do Estado de Michigan, nos EUA, mostraram que para enganar um leitor, não é necessário muito mais do que um pedaço de papel e uma tinta especial.

A parte difícil é coletar as impressões digitais de um usuário, o que é complicado, mas não impossível. Todos nós deixamos este rastro por todos os lugares em que passamos, inclusive no próprio celular. O criminoso só precisa ter conhecimentos um pouco mais avançados sobre como coletar as digitais de alguém.

Se um criminoso chegar a este ponto, tudo o que ele precisa é de uma impressora à jato de tinta convencional, mas com uma tinta especial, condutiva. Basta imprimir a digital depois de passá-la para um computador, e encostar o papel no leitor do celular para enganá-lo, como mostra o vídeo abaixo.

Alguns podem pensar “mas para que o ladrão teria este trabalho?”. Um dos motivos pelos quais os celulares ganharam leitores de digitais é por que as empresas estão investindo em pagamentos móveis, como é o caso do Apple Pay e do Samsung Pay, que usam o smartphone no lugar do cartão de crédito. A digital é usada como forma de autenticação, para garantir que você é você. Neste caso, com seu celular em mãos e uma impressão digital falsa, seria possível fazer compras em seu nome. Isso sem contar com a possibilidade de roubar todas as informações pessoais presentes no aparelho.

Como observa o Gizmodo, a questão Apple versus FBI nos Estados Unidos prova que ainda não há método mais seguro de garantir a integridade das informações no smartphone do que uma senha bem longa.

Via Gizmodo 

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ