Polícia canadense acessava conversas do BlackBerry Messenger desde 2010

A BlackBerry oferecia como exclusividade aos seus usuários o BlackBerry Messenger, um serviço de envio de mensagens para quem tinha algum modelo da marca, mas uma reportagem da Vice deixou alguns clientes assustados ao declarar que a polícia canadense tinha acesso às mensagens desde 2010.

Documentos judiciais com data de 2011 revelaram que a Royal Canadian Mounted Police (RCMP) usou uma chave de criptografia para interceptar mais de um milhão de mensagens trocadas através do aplicativo entre 2010 e 2012.

Os arquivos não mostram como a polícia teve acesso às chaves e o promotor se recusou a dar esclarecimentos sobre o caso. A BlackBerry também não se manifestou sobre o assunto. O preocupante com essa situação é que ela expõe que autoridades canadenses, por anos, espionaram pessoas sem seu consentimento, verificando e tendo acesso ao seu ambiente particular.

Ainda não está claro como a BlackBerry esteve ligada ao caso e se participou da violação de privacidade.


Via TNW

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ