Recebeu mensagem prometendo os áudios de Michel Temer? Pode ser golpe

Sempre que há um grande evento, o cibercrime vê a oportunidade de lucrar em cima dele. Com as denúncias de que o presidente Michel Temer foi gravado em áudio dando aval para a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha, não demorou muito para surgir um golpe na internet prometendo acesso ao áudio.

Trata-se do tradicionalíssimo ataque de phishing, que apresenta uma motivação falsa para que o usuário forneça seus dados ou instale algo que não deveria em seu dispositivo, sempre com fins maliciosos.

No caso deste ataque, a distribuição da informação falsa acontece por e-mail. Na mensagem, atribuída ao jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo, o usuário é levado a um site malicioso e, obviamente, não vai conseguir escutar os tais áudios incriminando o presidente, como informa a Folha de S.Paulo.

Não seria surpresa se outros métodos de disseminação de golpes também recebessem variações do ataque. O WhatsApp, por exemplo, costuma ser um espaço de proliferação desse tipo de desinformação por parte do cibercrime; não há relatos do uso do aplicativo para esse fim até o momento.

Os áudios foram liberados na noite de quinta-feira, 18, e já circulam por toda a internet, desde grandes jornais até a canais independentes no YouTube. Se você ainda não escutou, procure uma fonte confiável, e não uma mensagem suspeita por e-mail ou WhatsApp.

Vai às compras na BlackFriday? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ