Serviço de recuperação de dados ajuda famílias de vítimas da pandemia

Além de proteger as lembranças de quem já se foi, a empresa também oferece gerenciamento de contas de e-mail, redes sociais e cancelamento de assinaturas

Da Redação, editado por Daniel Junqueira 28/09/2020 18h05
Dados de usuários
A A A

O volume de informações compartilhadas na web acabou gerando uma demanda para a criação de diferentes soluções de gerenciamento de dados. Uma situação em que serviços como esse podem ser de grande ajuda é justamente quando um parente ou conhecido acaba falecendo. Fato que infelizmente se tornou recorrente durante a pandemia.


Além de lidar com a perda, os familiares também precisam decidir em algum momento o que será feito com relação as contas de redes sociais, fotografias e serviços financeiros. Pensando nisso, o executivo Rikard Steiber criou a 'GoodTrust'. A empresa promete cuidar de todas essas pendências digitais em nome de quem contrata o serviço.

Segundo Steiber, a GoodTrust está pronta para cuidar de contas de e-mail, documentos, assinatura de serviços online, contas bancárias, seguros e todo conteúdo salvo nas redes sociais. É importante lembrar que uma parcela considerável de transações financeiras e troca de dados acontece na internet, sendo assim, se trata de uma solução inteligente que pode recuperar informações importantes.

Imagem: GoodTrust/ReproduçãoPrincipal objetivo da empresa sediada no Vale do Silício é proteger as lembranças de quem já se foi. Imagem: GoodTrust/Reprodução

Quem contrata o serviço poderá contar com a criação de uma página memorial no Facebook, cancelamento de cobranças mensais de serviços como Netflix e Spotify e fechamento de contas em outras redes sociais. Uma vantagem fica por conta da possibilidade de recuperar fotos e vídeos importantes durante o processo, algo que poderia acabar se perdendo com o passar do tempo.

A empresa oferta um plano mais básico que custa U$ 40 (R$ 225). O serviço conta a possibilidade de acessar e deletar dados em mais de 100 sites diferentes. A companhia também oferece assessoria jurídica para obter acesso em caso de contas atreladas ao Google, Apple ou Facebook.

Segurança em primeiro lugar

Segundo o criador do serviço, a empresa não tem acesso a nenhuma informação pessoal dos clientes.  Todo o processo funciona utilizando uma série de ferramentas de automação responsáveis por recuperar ou apagar dados.

Uma pesquisa encomendada pela GoodTrust em 2020 revelou um dado preocupante. Os números do estudo mostram que 90% dos americanos não sabem o que acontece com suas informações compartilhadas na web depois da morte.

Por fim, Steiber ressalta que o serviço também protege seus clientes de ameaças e golpes em potencial. A empresa pode apenas deletar ou controlar totalmente os acessos a serviços e redes sociais. Essa prática impede que hackers roubem contas ou até utilizem dados dos falecidos para tentarem se passar por outra pessoa.

Fonte: Venturebeat

Segurança redes sociais proteção de dados Morte
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você