Segurança

controle acesso portaria

Sete tendências de Segurança para Controle de Acesso a edifícios em 2012

Igor Lopes 02/02/2012 14h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Empresas devem se focar em soluções móveis, cartões inteligentes e soluções sustentáveis

*Gustavo Gassmann

Há algumas décadas, quando pensávamos em controle de acesso físico em um prédio, logo imaginávamos um porteiro, ou alguém que anotava seus dados e permitia seu acesso. Com o passar dos anos, esta identificação passou a ser feita através de cartões plásticos, os quais utilizamos até os dias de hoje. Além disso, atualmente, com o advento de novas tecnologias, contamos também com autenticação biométrica, facial e outros. É certo que os sistemas de controle de acesso vêm se adaptando às necessidades das gerações, que cada vez mais exigem soluções fáceis, ágeis, seguras e flexíveis. Abaixo cito algumas das tendências deste setor para 2012.

1) Mobilidade: O surgimento de tecnologias como Near Field Comunication (NFC) está permitindo a migração da tecnologia de controle de acesso para plataformas móveis. O mesmo método básico de controle de acesso já utilizado nas últimas décadas pode agora ser incorporado em smartphones e outros dispositivos móveis, o que pode eliminar as chaves e cartões de praticamente qualquer lugar onde precisamos desbloquear uma porta, portão, ou gaveta. Afinal, quantas vezes você esqueceu sua chave ou cartão? Provavelmente algumas vezes, para não dizer muitas. E seu celular? Provavelmente, nunca.

2) A evolução dos cartões inteligentes: O crescimento na adoção de tecnologia de cartões inteligentes continuará em 2012, estimulado pela conveniência e custo que um único cartão fornece a uma empresa. A segurança também é um motivo muito forte para que ocorra a migração de uma tecnologia mais antiga, para uma mais atual. Como hoje esses cartões são usados ​​para mais aplicações e, conseqüentemente, possuem mais informações, eles exigem mais privacidade e proteção, que deve ser capaz de validar e proteger identidades. Isso criou uma demanda crescente por múltiplas camadas de segurança do cartão, incluindo autenticação de dois fatores para validar a identidade biométrica armazenada no cartão, além de uma série de novas formas de maior segurança para o cartão.

3) A convergência de acesso físico e lógico: Juntar acesso físico (exemplo: abrir uma porta) e lógico (exemplo: login no computador) em uma única plataforma é criar mais capacidade, unificando soluções de identidade. A convergência aumenta a segurança ao permitir que um único cartão inteligente possa apoiar vários métodos de autenticação, ao mesmo tempo em que ajuda as organizações a cumprir os requisitos regulamentares, aplicar políticas consistentes e consolidar logs de auditoria por toda a empresa. Esta convergência também reduz os custos através da consolidação de tarefas, incluindo autenticação segura em desktops; e abre novas oportunidades de mercado para o acesso lógico, tornando mais fácil e, portanto, financeiramente mais viável para pequenas e médias empresas.

4) A Necessidade de Soluções Sustentáveis: As organizações estão sob crescente pressão para reduzir custos e aumentar a responsabilidade ambiental. Os mais avançados sistemas de controle de acesso, impressoras de cartões e gestão de serviços de impressão ajudam a cumprir estes objetivos. A escolha de cartões e leitores desempenha um papel fundamental, e muitos leitores e soluções de impressão segura são projetados a partir do zero para a melhoria da eficiência energética. O uso de energia é ainda mais simplificado através da implementação de programas de gestão de serviços de impressão, e profissionais de segurança podem implantar projetos ecológicos, especificando soluções de controle de acesso flexíveis que suportam múltiplas tecnologias e são compatíveis com sistemas anteriores para evitar desperdício e substituição quando é possível apenas atualizar.

5) Aumento da terceirização: Nós estamos vendo uma continuação da tendência de terceirização de serviços, onde mais usuários finais estão tratando Software como Serviço e utilizando soluções de controle de acesso baseadas na web, proporcionadas por fornecedores de controle de acesso físico e TI . Esta tendência também se estende aos serviços de impressão de cartões, que são oferecidos via portais web que fornecem uma maneira simples e segura para que os clientes carreguem e transfiram dados, fotos e outras informações. Isto reduz o custo e a complexidade da manutenção e operação de uma infra-estrutura criada numa empresa somente para administrar cartões de identificação.

6) Foco crescente em Sistemas de Acesso Integrado: As empresas do setor de controle de acesso e controle eletrônico de ponto necessitarão criar produtos baseados em padrões abertos e interoperáveis. Nos EUA, por exemplo, o governo está dirigindo esforços para protocolos baseados em padrões de uso integrados como FIPS 201-2, entre outros. No Brasil ainda não existe este tipo de regulamentação ou tendência, porém esta muito claro que as grandes corporações e governos preferem padrões abertos e integrados e já estão demandando isto claramente.

7) Introdução de novas normas e legislação: A legislação referente ao controle de acesso tem sido implementada em vários países e, especificamente, em alguns mercados verticais, tais como governo, com objetivo de aumentar a segurança. No Brasil, por exemplo, tivemos a regulamentação dos relógios de ponto, o REP (Relógio Eletrônico de Ponto), aprovada pelo governo e prevista para  entrar em vigor no segundo trimestre do ano. O que indica uma tendência cada vez maior em termos de legislação para o setor de controle de acesso. 

*Gustavo Gassmann é Diretor de Vendas, no Brasil, da HID Global, especializada em soluções de identificação segura

Segurança automação colaborador
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você