Segurança da informação para gamers é uma mudança de hábito?

Mesmo sabendo dos perigos de não ter uma solução de segurança no computador, muitos usuários ainda preferem se arriscar em busca de uma "melhor performance" nos jogos

Carlos Baleeiro 18/12/2019 23h11
Gamer
A A A

Foi-se o tempo em que imaginávamos que o perfil das pessoas que gostam de videogames eram crianças e adolescentes, o público que joga está cada vez mais adulto. De acordo com a Pesquisa Game Brasil 2019, a faixa etária das pessoas que têm o hábito de jogar no Brasil está entre os 25 e 54 anos. 

A forma de jogar também mudou,  antes tudo estava voltado para uma única tela. Hoje, os jogos buscam trazer cada vez mais experiências para os usuários, com histórias que vão muitas vezes além do cenário virtual. Quem não viu a febre do Pokemón GO? Um jogo de realidade aumentada para smartphones em que o jogador precisa capturar diferentes tipos de pokémons no mundo real.

Quanto mais este universo se torna rentável para as empresas desenvolvedoras de videogames, mais se torna também atraente para o cibercrime. Infelizmente, esta situação traz possíveis riscos e ameaças para jogadores, que, muitas vezes, por falta de hábito ou conhecimento, baixam jogos em canais não oficiais ou por meio de links compartilhados em fóruns e redes sociais, por exemplo.

Sempre indico que, antes de começar a jogar online, instale ou atualize a solução de segurança no seu computador. Muitos usuários ainda acreditam que o antivírus pode deixar o computador mais lento na hora de jogar . Porém, cometendo este tipo de erro, você fica exposto a malwares e outras ameaças.

Outra dica que sempre dou para os entusiastas é controlar a ansiedade em relação aos lançamentos de jogos bastante aguardados, como World of Warcraft, Fifa ou League of Legends, por exemplo.  Na correria por ter um jogo mais atualizado e completo, muitos usuários já foram vítimas de cibercriminosos que tentaram roubar informações pessoais ou detalhes de cartões de crédito. 

As lojas virtuais revendedoras oficiais de games fornecem garantia que o produto é original e que a transação bancária é segura. Verifique também  a autenticidade do site. Veja, por exemplo, se a loja protege suas informações: procure sempre pelo ícone do cadeado e veja se a sigla “HTTPS” aparece na barra de endereços.

Para se manterem informados e tirarem dúvidas, muitos gamers utilizam fóruns e comunidades , e aí que pode estar outro risco. Muitos cibercriminosos utilizam-se desses grupos para obter listas de usuários e senhas. Alguns fingem se passar por jogadores profissionais e especialistas para poder ter acesso aos seus dados.  Por isso, nunca publique senhas e logins nestes ambientes. Oriento também que você tenha uma senha diferente e forte para cada jogo.

Além desses grupos, alguns gamers utilizam as “LAN parties”, que são computadores ligados a rede local (LAN). A tradição tem mais de 10 anos, começou na Europa e também é bastante conhecida nos Estados Unidos. Aqui no Brasil, este tipo de compartilhamento de rede é comum em eventos como o Brasil Game Show e a na Campus Party ou entre pequenos grupos de amigos. Nossa recomendação é sempre ter um antivírus atualizado e  atualizar os jogos antes ir para a “LAN party”.

Com todas essas dicas, você estará mais seguro para jogar sem transtornos. Assim,  seus dados estarão protegidos de um possível game over. 

Games senha cibersegurança segurança cibernética
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você