Órgão que defende jogos eletrônicos se posiciona contra presidente da Anatel

A Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos (Abragames) resolveu se posicionar depois que João Rezende, presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) culpou os jogos online pelo fim da internet ilimitada no Brasil. O órgão se colocou contra as declarações do executivo.

Em carta aberta postada no Facebook, a entidade afirma que condena veementemente a medida e que a limitação e o corte da internet irão prejudicar diretamente os pequenos estúdios de desenvolvimento de jogos. “Limitar isso trará, na melhor das hipóteses, aumento nos custos fixos diretos das desenvolvedoras”, diz.

Leia também:

A associação ainda reforça o argumento de outros órgãos de defesa do consumidor que dizem que a Anatel não tem poder para regularizar os planos de internet fixa e que a agência não pode ditar o que cada usuário faz com a banda contratada.

Vale lembrar que em entrevista ao Olhar Digital, Sérgio Ricardo Master Penedo, especialista em TI do Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada, já havia dito que o “ato de jogar online consome uma parcela muito pequena de dados” e que, por isso, os gamers não podem ser responsabilizados da forma que Rezende fez.

O pronunciamento completo está disponível no perfil da Abragames.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ