Atletas do futebol brasileiro processam produtoras de 'Fifa' e 'PES'

Konami, produtora da franquia "Pro Evolution Soccer", e EA Sports, que faz o simulador de futebol "Fifa", estão sendo processadas por mais de 70 jogadores do futebol brasileiro. O motivo? Uso supostamente indevido de direitos de imagem.

Os processos envolvem games lançados entre 2007 e 2014 - ano em que Konami e EA Sports começaram a negociar diretamente com jogadores e times pelo uso de nomes, símbolos, uniformes e feições de atletas do campeonato nacional de futebol. Desde então, nenhum dos jogos conta com todos os times brasileiros completos.

Ou seja, os mais de 70 atletas e ex-atletas que processam as produtoras agora querem ser compensados pelos jogos em que essa negociação não foi feita. Quatro deles já venceram a EA Sports em segunda instância. Nesta semana, o Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu vitória a mais um.

A lista de jogadores que movem os processos inclui Vanderlei (goleiro do Santos), Wellington Paulista (Chapecoense), Maxi Biancucchi (primo de Lionel Messi, joga no Ceará) e o ex-jogador Paulo Baier, entre outros nomes. As ações pedem compensações que vão de R$ 30 mil até R$ 110 mil.

[UOL Esporte]

Vai às compras na BlackFriday? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ