Games e Consoles

Videogame

Estudo mostra que gamers têm mais massa cinzenta

Caroline Rocha, editado por Marcelo Gripa 08/05/2015 11h42
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Ciência Eletrônica e Tecnologia da China descobriu que jogadores de games de ação, conhecidos como AVGs, possuem funções cognitivas e memória melhores do que as pessoas que não jogam.

A pesquisa, publicada na última edição da revista Nature, realizou ressonâncias magnéticas do cérebro de 27 gamers profissionais (campeões regionais e nacionais de games de ação) e de 30 amadores. A análise teve como foco as redes dentro do córtex insular, região associada com o controle motor, o funcionamento cognitivo e a percepção.

Reprodução 

A maior parte dos participantes do primeiro grupo mostrou maior atividade do lado esquerdo do órgão, parte associada ao pensamento objetivo, aos cálculos e à lógica. Os profissionais também mostraram mais massa cinzenta e aumento da neuroplasticidade, habilidade do cérebro de se modificar e desenvolver conexões mais fortes, aumentar a memória e as funções cognitivas. Na prática, isso significa que quem joga pode ser capaz de processar dados de forma mais eficaz.

Pesquisas realizadas anteriormente mostraram que jogar videogame com frequência e intensidade pode aumentar a espessura do cérebro, melhorar as habilidades sociais e emocionais de crianças e até melhorar a memória e a capacidade de resolver problemas.

Via MedicalDaily

Games Pesquisa Videogame game estudo videogames
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você