Hackers usaram FIFA para roubar US$ 18 milhões da Electronic Arts

Um grupo de hackers conseguiu roubar cerca de US$ 18 milhões da Electronic Arts usando um de seus próprios produtos. De acordo com o FBI, Anthony Clark, líder do bando, será julgado por cometer fraude eletrônica usando diversas edições do game FIFA.

O crime foi organizado por uma equipe de quatro hackers que conseguiram criar um método para minar moedas digitais do game – usadas para comprar itens no modo Ultimate Team – e, então, vendê-las no mercado negro, principalmente na China e na Europa. Segundo as investigações norte-americanas, o grupo conseguiu angariar algo entre US$ 15 milhões e US$ 18 milhões.

A operação criminosa teria começado em algum ponto de 2013 e funcionou normalmente até setembro de 2015, quando foi deflagrada. Na conta bancária de Clark foram confiscados mais US$ 2,8 milhões. Além disso, um dos membros do grupo teve uma Lamborghini recém comprada apreendida pelas autoridades.

De acordo com informações do Kotaku, o julgamento do grupo vai começar nesta quinta-feira, 17.

Leia também:

Hackers quebram proteção 'inquebrável' para piratear jogos

Hackers podem ter realizado o maior ataque DDoS da história

Hacker revela os bastidores e diz o que é preciso para fazer parte do Anonymous

Saiba por que os hackers são tão valiosos nas empresas

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ