Games e Consoles

konami

Konami teria encerrado produção de jogos grandes, exceto PES

Renato Santino, editado por Marcelo Gripa 18/09/2015 15h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Mais um indicativo que a Konami, grande desenvolvedora e distribuidora de jogos, como conhecemos está indo para a cova: os relatos que vêm de dentro da companhia indicam que a empresa não tem planos de lançar nenhum jogo “triplo A”, a categoria dos games de grandes orçamentos para desenvolvimento e marketing, como o recém-lançado “Metal Gear Solid 5: The Phantom Pain”.

As informações foram publicadas pelo site francês Gameblog e corroboradas pelo Eurogamer. Segundo as publicações, a Konami está trabalhando em Metal Gear Online, o complemento multiplayer do mais recente lançamento, e em PES 2016. Além disso, não há mais nada por vir. A empresa tem a licença para produzir um jogo da Eurocopa 2016, então é provável que um jogo possa estar a caminho, no entanto.

Em se confirmando os relatos, é provável que a empresa mantenha apenas uma grande franquia: Pro Evolution Soccer, o PES. O game anual de futebol ainda teria bons resultados e não deve ser descontinuado.

Junta-se a isso o fato de que o diretor de tecnologia da Konami Julien Merceron, segundo o Gameblog, ter deixado seu cargo, insatisfeito com o novo direcionamento da companhia, que estaria abandonando seus grandes jogos para focar-se em novos negócios, provavelmente voltados para celulares e tablets. Há pouco tempo, representantes da companhia já haviam se manifestado dizendo que o “mobile é o futuro”.

Os problemas da Konami já eram bem evidentes desde o início do ano, quando ficou claro o descompasso entre a companhia e Hideo Kojima e seu estúdio, a Kojima Productions, que mais tarde levou à dissolução do estúdio e à saída do game designer da companhia. Também foi cancelado o projeto de jogo “Silent Hills”, que teria o seu envolvimento. Ao que tudo indica, o grande problema aconteceu quando a Konami decidiu não bancar mais os custos altíssimos de produção dos jogos de Kojima. Estima-se que o novo Metal Gear tenha custado US$ 80 milhões para ser produzido.

A crise ficou ainda mais óbvia quando surgiu uma publicação do jornal japonês Nikkei, acusando a empresa de ter uma cultura abusiva e degradante aos seus funcionários, ao ponto de que os empregados considerados “inúteis” poderiam ser rebaixados a tarefas menores.

Por fim, há o fato de que grandes franquias da companhia, como Castlevania e Silent Hill, em vez de se tornarem games eletrônicos novos, estão sendo usados em máquinas para jogos de azar, o famoso pachinko, bastante popular no Japão, decepcionando quem esperava novos capítulos de suas séries favoritas.

Via Eurogamer 

Games Konami Metal Gear Solid PES Castlevania jogos
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você