Microsoft compra mais dois estúdios para reforçar linha de exclusivos do Xbox

Em um evento realizado no sábado, 10, a Microsoft fez uma série de anúncios relacionados ao Xbox, incluindo a aquisição de dois novos estúdios. Eles se juntam a cinco outras empresas que já tinham sido compradas pela Microsoft no primeiro semestre e têm um objetivo claro: reforçar a linha de exclusivos do Xbox.

Em comparação com os concorrentes PlayStation 4 e até mesmo o Switch, o Xbox One pode deixar um pouco a desejar quando o assunto é jogo exclusivo. Por mais que franquias tradicionais da Microsoft estejam presentes no console, a quantidade e até a variedade de títulos exclusivos encontrados nos rivais acaba sendo maior do que no Xbox One.

A Microsoft sabe disso e vem trabalhando nos últimos anos para diferenciar o Xbox em outros setores além de jogos exclusivos. Seja com o GamePass, que oferece acesso a mais de 100 jogos com a cobrança de uma assinatura mensal, ou então a retrocompatibilidade que permite jogar títulos de consoles antigos no Xbox One com melhorias gráficas, o console da Microsoft tenta, com a oferta de serviços, cobrir a lacuna deixada pela ausência de exclusivos.

Mas os serviços são apenas uma parte do que a Microsoft planeja para o futuro do Xbox, e agora a empresa foi às compras. Em junho, durante a E3 2018, a empresa anunciou a aquisição de cinco estúdios: Playground Games (criadora do exclusivo e extremamente popular Forza Horizon), Undead Labs (responsável pelo também exclusivo State of Decay), Ninja Theory (conhecida por DmC: Devil May Cry e Hellblade: Senua's Sacrifice), Compulsion Games (de We Happy Few), e The Initiative, um estúdio formado neste ano e que agora vai se concentrar em jogos exclusivos para o Xbox.

No sábado, a Microsoft anunciou a aquisição de dois novos estúdios: Obsidian (conhecida por Fallout: New Vegas, South Park: The Stick of Truth e mais recentemente por Pillars of Eternity) e inXile Entertainment (de Wasteland 2 e The Bard's Tale).

O futuro do Xbox deve ter muitos exclusivos

Os sete estúdios recém-comprados pela Microsoft se juntam às seis equipes de desenvolvimento que já faziam parte dos quadros da empresa com um objetivo bem claro: oferecer uma linha de exclusivos variada e forte para o Xbox. A Microsoft já confirmou que trabalha em console sucessor do Xbox One, e os frutos do negócio devem ficar apenas para esse próximo dispositivo.

As compras se juntam ao GamePass, à retrocompatibilidade e ao futuro serviço de streaming xCloud e nos dão uma boa ideia do que esperar do próximo Xbox: jogos exclusivos, para serem jogados em qualquer lugar e a qualquer momento. Se o Xbox One teve dificuldades para se estabelecer diante do PlayStation 4, parece que a Microsoft aprendeu bem a lição e não pretende repetir os erros no próximo console.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ