Nintendo processa empresa de karts que oferecia corridas com fantasias do Mario

Imagine chamar seus amigos para andar de kart e cada um de vocês se fantasiar como um personagem de "Mario Kart". Esse era um sonho possível para os fãs japoneses da Nintendo. "Era", porque a Nintendo processou ontem a empresa que proporcionava isso.

A empresa em questão se chamava MariCar. Ela permitia que pessoas interessadas alugassem karts e fantasias para "simular" uma corrida de "Mario Kart" com seus amigos pelas ruas de Tóquio. Um vídeo mostrando os serviços prestados pela empresa pode ser visto abaixo:

De acordo com o Eurogamer, a Nintendo alegou no processo que a MariCar infringiu seus direitos de monopólio de propriedade intelectual. Segundo a criadora do Super Mario, a MariCar usa suas marcas registradas "para publicidade e vendas sem ter obtido (...) permissão". A Nintendo ainda afirma que "esse ato configura competição injusta e infração de marcas registradas".

Linha dura

Essa não é, nem de longe, a primeira vez que a Nintendo toma uma atitude desse tipo. Como aponta o The Next Web, a empresa tem uma postura extremamente rígida quanto ao uso de suas propriedades intelectuais - mesmo em situações não-comerciais e claramente benéficas aos fãs de seus jogos, personagens e produtos. 

Para citar apenas alguns dos casos, a Nintendo já obrigou a remoção de 562 jogos independentes, um novo jogo da série "Pokémon" feito totalmente por fãs, um remake do jogo "Metroid 2", um remake em HD de "Super Mario 64" e um software que permitia a pirataria de jogos do 3DS. Todas essas criações eram gratuitas e, com exceção do software de pirataria, não ofereciam nenhum prejuízo direto à Nintendo. 

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ