Patente da Nintendo revela possível recurso de realidade virtual do Switch

Uma patente de mais de 150 páginas conferida à Nintendo pela autoridade estadunidense de patentes revelou que a empresa pode ter planos muito ambiciosos para o Switch. A patente mostra versões alternativas do console que teriam tela sensível ao toque e até mesmo recursos de realidade virtual.

A patente foi publicada no fórum NeoGAF ontem e provocou discussões acaloradas. Um dispositivo com tela sensível ao toque da Nintendo permitiria que a empresa trouxesse uma série de jogos de outras plataformas suas para ele. Seria possível, por exemplo, que a empresa levasse títulos do 3DS e do Wii U para seu novo console.

Realidade virtual e mais

O mais notável, contudo, é uma parte do documento que detalha um encaixe para o Switch que permitiria que ele fosse acoplado à cabeça do usuário. Com isso, ele se tornaria uma espécie de visor de realidade virtual. Como o console já possui um modo de funcionamento separado da base, ele poderia transformar-se facilmente em um visor, acoplando-se a um mecanismo que permitisse que ele fosse vestido em frente aos olhos.

Na patente, também aparecem planos interessantes para os controles do console. Eles são mostrados com botões nas laterais e com uma série de novos recursos: rastreamento de posição por raios infravermelhos (semelhante ao controle do Wii), controles com movimentos, vibração e comunicação por NFC. Versões dos controles com botões direcionais em vez do controle analógico também aparecem.

Reprodução

Também aparecem, na patente, mais detalhes sobre o console em si. Segundo o documento, ele se conectaria à base usando uma interface USB-C e teria espaço para cartões microSD para armazenar mais dados e jogos. Quando em modo portátil, sua tela teria resolução 720p, e a velocidade do seu ventilador seria reduzida para evitar que ele fizesse muito barulho. Ao ser acoplado à base, no entanto, o aparelho ganharia mais poder de refrigeração, e com isso poderia transmitir vídeo em 1080p.

Ressalvas

Como o TechCrunch comenta, a patente só foi tornada pública recentemente, mas foi recebida pelas autoridades em julho. Por esse motivo, ela pode ilustrar na verdade uma versão anterior do console, da qual uma série de recursos teria sido cortada por falta de tempo. Além disso, como sempre é o caso com patentes, o fato de que estejam documentados não garante que a empresa desenvolverá aqueles projetos.

Há que se considerar, ainda, que o Switch pode simplesmente não ser potente o suficiente para funcionar bem como um dispositivo de realidade virtual. Segundo o TechCrunch, a tela do aparelho terá resolução 720p no modo portátil; embora trate-se de uma resolução adequada para um dispositivo portátil, ela pode não ser suficiente para uma tela que fica muito perto dos olhos dos usuários.

Segundo outros rumores, o Nintendo Switch poderá ter hardware menos capaz do que o PlayStation 4, que foi lançado originalmente em 2013. Isso porque ele usaria um processador gráfico com arquitetura Maxwell, da Nvidia, que já é uma tecnologia ultrapassada. Nesse caso, a capacidade do sistema de funcionar como aparelho de realidade virtual seria bastante duvidosa.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ