Testamos o Titanium G1556 MX, notebook gamer da Avell com teclado mecânico

O Olhar Digital recebeu para alguns dias de testes o notebook Titanium G1556 MX, da Avell. Trata-se de um PC "portátil" com especificações de alto nível, além de recursos exclusivos bem chamativos. Tudo voltado para o público gamer interessado em rodar jogos de última geração.

As aspas em "portátil" são porque o notebook, como todo modelo gamer, chama a atenção pelo tamanho. São quase 40 centímetros de largura por 26 centímetros de comprimento e 3,5 centímetros de altura, fechado. Sem falar no peso: 2,7 quilos. De portátil, esse aparelho tem muito pouco.

Mas o que importa mesmo é a performance e, nisso, o Titanium G1556 MX não decepciona - muito pelo contrário. Primeiro, vamos repassar as especificações: processador Intel Core i7 de sétima geração, 16 GB de memória DDR4 (no modelo que testamos, mas há opções com mais memória) e GPU GeForce GTX 1070 da Nvidia.

Em outras palavras, uma máquina de altíssimo desempenho que se comprovou nos nossos testes. Rodamos desde games independentes em 2D disponíveis no Steam até títulos AAA, como "Grand Theft Auto V" e "The Witcher 3". Tudo com gráficos no modo "ultra", ou o melhor que as configurações de cada jogo permitia.

O resultado foi realmente impressionante. No "GTA", por exemplo, conseguimos fazê-lo rodar a até quase 40 quadros por segundo, sem qualquer engasgo, num frame rate respeitável. Semelhante foi a resposta de outros jogos pesados, pelo menos enquanto o notebook permanecia conectado ao carregador.

Isso porque, dependendo só da bateria, a queda de performance era nítida, com maior lag e uma frequência de quadros menor. Mas pesando quase três quilos, é natural que o usuário planeje deixá-lo repousando sobre uma mesa para sempre, constantemente conectado à tomada.

Reprodução

Embora seja difícil carregá-lo, talvez seja interessante ter um modelo como esse para levar em viagens, por exemplo. É certamente mais prático do que carregar um console na mala. Por outro lado, o notebook é extremamente chamativo externamente, graças a algumas opções questionáveis de design.

Não é, nem de longe, o notebook gamer mais feio que já vimos aqui na redação - há modelos que conseguem ser ainda mais extravagantes. Fechado, o Titanium G1556 MX até consegue passar despercebido. O problema é aberto: o teclado é retroiluminado com uma coleção de cores que destoam do restante do design.

Felizmente, há um programa pré-instalado na máquina (que, aliás, sai da caixa rodando um Windows 10 quase limpo) que permite ao usuário configurar as cores do teclado. Assim, é possível aproveitar as vantagens da retroiluminação - que cai muito bem neste produto, sem pontos cegos ou vazamentos - sem parecer que se está jogando num desfile de carnaval.

Vale destacar também que o teclado do G1556 MX é mecânico, o que é sempre um recurso bem-vindo, ainda que acrescente mais alguns milímetros à carcaça da máquina como um todo. Completando o conjunto de qualidades está uma tela de 15,6 LED de resolução Full HD antirreflexo, com bom nível de luminosidade, ainda que não seja a mais brilhante do mercado.

É possível comprar tudo isso pelo site da Avell pagando, pelo menos, R$ 7.999, aproveitando as especificações mais brandas. Por mais caro que possa parecer, trata-se de um preço competitivo diante da concorrência: a Alienware, por exemplo, num modelo com recursos semelhantes, cobra mais de R$ 12 mil.

Portanto, se você está buscando um notebook superpotente para jogos de última geração e não se importa com um design extravagante e dimensões que dificultam sua portabilidade, vale a pena considerar este modelo da Avell.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ