Tudo sobre o segundo dia de Campus Party Brasil 2008

Redação Olhar Digital 13/02/2008 12h44
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Robótica promove disputa e desafia os competidores

Em um dia de programação intensa, mais voltada para o conteúdo colaborativo – blogs e podcasts, a área de robótica da Campus Party Brasil teve ontem, 12 de fevereiro, demonstrações de robôs que jogam futebol e uma competição que mobilizou programadores por mais de quatro horas.

No começo da tarde, nove equipes, com cinco integrantes cada, começaram a receber as primeiras instruções de programação com o kit de robótica brasileiro Alfa, produzido em São Carlos.

Ao lado da disputa, havia exposição e demonstração de robôs com formato humano. Entre eles, dois robôs do ITA (Instituto Técnico de Aeronáutica) foram programados para jogarem futebol. O atacante ainda necessita de ajustes para dar um belo chute, mas o goleiro possui sensores que permitem que ele pule em direção da bola para tentar defendê-la.

Além disso, palestras, oficinas e competições de games animaram os campuseiros durante todo o segundo dia do evento.

Entre os destaques, estão os projetores criados por Jânio Ribeiro, 26 anos, palestrante que veio direto das Alagoas para mostrar que é possível, com muita criatividade e algum investimento, construir um projetor caseiro tão eficiente quanto um “de marca”.

Segundo Jânio, com 600 reais é possível montar um projetor básico, com lentes, visor de LCD e lâmpadas. “O tempo médio para criação de um modelo básico vai de um a dois meses. São peças do dia-a-dia que, se usadas de maneira inteligente, funcionam muito bem”, conta.

Jânio possui uma comunidade na web, a Projetor DIY (do inglês, Do it Yourself, ou, Faça você Mesmo) para divulgar e trocar idéias com outros adeptos do hobby. Atualmente, são 1.300 membros espalhados por todo o país.

Outra atração é o robô 7011, criado pelos alunos do Ensino Médio do colégio Eniac, de Guarulhos. O Eniac Challengers, grupo liderado por Vinícius Vinhaes, venceu a Primeira Regional do Brasil da First Tech Challenge 2007 e agora se prepara para embarcar para os Estados Unidos, aonde participará do Vex Robotics World Championship em Northridge, Califórnia. Perguntado sobre o custo de um robô para esse tipo de competição, onde o desafio é pegar bolinhas de pingue-pongue do chão e colocá-las sobre uma ponte móvel, Vinícius conta que cinco mil reais é um bom investimento. “Além do kit básico, adquirimos peças complementares que facilitam a execução das provas”, diz.

Simulação também ganhou lugar de destaque na Campus Party. Com o objetivo principal de reunir em São Paulo os melhores esquadrões brasileiros compostos pelos verdadeiros apaixonados pelos vôos virtuais, a área recria missões aéreas históricas, conferências com grandes pilotos e competições variadas. Divididos em civil e de combate, além do submarino, os simuladores primam pelo realismo gráfico, chegando a reproduzir em até 95% a realidade.

 

Para saber mais sobre os destaques do dia, acesse:

www.projetordiy.com.br/forum - Projetores

www.eniac.com.br/vex - Robótica

www.airwarfare.com - Simulação

Games Internet Diversão Cursos Intel Evento Computadores Microsoft Blogs Comportamento Google Mercado Projetores Podcast
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você