"Bluetooth alternativo" usa o corpo humano para transmitir informações

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, desenvolveram um sistema de transmissão de dados sem fio que parece ser mais eficiente e seguro do que o Bluetooth. Usando o campo magnético natural do corpo, em vez do ar, a tecnologia envia sinais de dados e pode revolucionar o mercado de dispositivos vestíveis.

O sistema atua de um jeito bastante parecido com o de uma ressonância magnética, ou de um implante sem fio. A equiope estima que o caminho gerado com a técnica é 10 milhões de vezes menor do que o do Bluetooth, economizando bateria e tornando a tarefa mais rápido.

Reprodução

A novidade evita a chamada "perda de percurso" do Bluetooth, que acontece quando algum obstáculo, como um corpo humano, fica no meio do caminho do ar entre dois dispositivos. Usando o próprio corpo como meio de transmissão, não há esse tipo de problema.

"Um dos grandes problemas dos dispositivos portáteis, como relógios inteligentes é que eles funcionam por pouco tempo, já que são limitados a utilizar baterias pequenas. Com o sistema de comunicação usando o corpo humano como campo, esperamos reduzir significativamente o consumo de energia, bem como a frequência com que os usuários precisam para recarregar seus dispositivos", afirma Jiwoong Park, autor do projeto.

A técnica também é mais segura do que o Bluetooth porque evita interceptações. Viajando através do corpo de uma pessoa, um intruso teria que ter contato físico direto para acessar as informações.

Via Engadget

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ