'Ele manipulou o próprio legado', diz Wozniak sobre Steve Jobs

Estreia amanhã no Brasil o filme "Steve Jobs", a nova cinebiografia do cofundador da Apple dirigida por Danny Boyle ("Quem quer ser um milionário?") e com roteiro de Aaron Sorkin ("A Rede Social", filme sobre Mark Zuckerberg, fundador do Facebook). Como parte da campanha promocional, Steve Wozniak - o engenheiro que ajudou Jobs a fundar a empresa que criou o iPhone - fala sobre o velho amigo.

"Desde quando começamos a Apple, ele seria a pessoa no controle, comandando tudo com os executivos, representando a empresa, a cara da empresa. Eu valorizava a engenharia, e era muito bom nela. Mas como Steve poderia contribuir para um produto? Era no marketing, na explicação", diz Wozniak, no vídeo divulgado com exclusividade pelo Olhar Digital.

Ainda segundo o cofundador da Apple, Jobs era o "maestro" de tudo o que a empresa fazia, e, para ele, "isso é bom para o mundo de hoje". Conduto, Wozniak afirma que conheceu um Steve Jobs de antes da Apple, e que aquela pessoa era diferente do "personagem" que ele criou para vender seus produtos. "Ele manipulou o próprio legado", comenta.

No filme, Jobs é vivido pelo indicado ao Oscar Michael Fassbender (o jovem Magneto de "X-Men: Dias de um Futuro Esquecido") e Woz é interpretado por Seth Rogen ("A Entrevista" e "Superbad: É Hoje"). O restante do elenco conta com os premiados Jeff Daniels, Kate Winslet e Michael Stuhlbarg, entre outros. Confira o vídeo completo abaixo:

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ