'Este é o momento mais perigoso do desenvolvimento da sociedade', diz Hawking

O físico Stephen Hawking acredita que o avanço da tecnologia pode levar a uma crise política mundial. “A automação de fábricas já dizimou empregos na indústria tradicional e, com o crescimento da inteligência artificial, esta destruição deve ser estendida, atingindo as classes médias”, explicou Hawking em uma coluna no jornal The Guardian.

Para o físico, o aumento do desemprego vai acelerar a desigualdade social no mundo. “É inevitável, é o progresso, mas também é socialmente destrutivo”, declara. Combinado a outros problemas, como superpopulação e mudanças climáticas, o cenário atual representa “o momento mais perigoso do desenvolvimento da humanidade”, segundo ele.

“Estamos vivendo em um momento de alargamento da desigualdade financeira, em que muitas pessoas podem ver não só seu padrão de vida, mas sua capacidade de ganhar dinheiro desaparecendo. Não é de se admirar que elas estejam à procura de novos acordos, o que justifica casos como o Brexit e a eleição de Trump”, declara.

Essa não é a primeira vez que Hawking faz previsões nada otimistas. Em diversas ocasiões, o físico já manifestou suas preocupações sobre o avanço da tecnologia e da inteligência artificial. "O desenvolvimento da inteligência artificial pode significar o fim da raça humana. Ela iria decolar por conta própria e redesenhar-se a um ritmo cada vez maior. Os seres humanos, que estão limitadas pela evolução biológica lenta, não poderiam competir e seriam substituídos”, declarou em 2014. 

Via Business Insider

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ