Murilo Rosa

5 famosos que já enfrentaram o Google por causa das buscas

Kaluan Bernardo, editado por Marcelo Gripa 05/06/2013 16h40
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Figuras públicas têm problemas quando fotos íntimas vazam na internet

Muitas pessoas lidam com problemas de privacidade quando conteúdos íntimos vazam na rede. Isso acontece com gente comum e gente famosa.

No segundo caso, como se trata de figuras públicas, as situações ganham mais notoriedade e os envolvidos tendem a "brigar" com mais força contra gigantes de tecnologia, principalmente o Google.

Listamos alguns casos de atores e figuras famosas que tiveram problemas ao tentar proteger sua privacidade, e travaram grandes batalhas judiciais com o Google:

Murilo Rosa

O ator obteve nesta terça-feira, 4, liminar da Justiça do Rio de Janeiro para que os serviços do Google deixem de indexar imagens consideradas impróprias. Há dois meses suas fotos íntimas foram roubadas e ele chegou a ser chantageado para que elas fossem preservadas.

Na época, o advogado do ator conseguiu convencer alguns sites a retirar o conteúdo do ar. Mesmo assim, segundo Rosa, ainda há serviços do Google que redirecionam para páginas que mantêm as fotos.

Carolina Dieckmann

Em maio de 2012 a atriz também teve problemas com fotos íntimas que vazaram na rede. Seu computador foi invadido e não demorou muito para que o material se espalhasse por toda a rede.

O advogado de Dieckmann ameaçou processar o Google, pedindo para que o site retirasse do ar a ferramenta que direcionava às páginas com fotos dela. No entanto, após a companhia enviar carta explicando que seus algoritmos fazem trabalho automatizado e há grandes dificuldades técnicas de remover os resultados de casos específicos, o advogado desistiu do processo.

O caso da atriz ao menos contribuiu para a aprovação da Lei 12.737, que trata de crimes cibernéticos. Apelidada de “Lei Carolina Dieckmann”, ela já está em vigor. Saiba mais.

Xuxa Meneghel

O problema da "rainha dos baixinhos" não foi relacionado a fotos íntimas. A apresentadora exigia a alteração dos resultados do Google para pesquisas que relacionavam seu nome a “sexo” ou a “pedofilia”. O motivo é a aparição dela no filme polêmico "Amor Estranho Amor", de 1982.

Apesar das tentativas, Xuxa perdeu a causa. O Google novamente argumentou que sua função é apenas indexar os resultados e atribuiu a responsabilidade aos sites que hospedam o material.

Daniela Cicarelli

No início de 2006, Cicarelli foi flagrada em uma praia na Espanha trocando carícias sexuais com o namorado, Tato Malzoni. As imagens caíram no YouTube e logo foram retiradas do ar por causa de uma ação judicial.

Mesmo assim, internautas continuaram a divulgar o vídeo. O caso ganhou tamanha proporção que, tempos depois, a Justiça chegou a tirar o YouTube inteiro do ar. Diante da insatisfação da comunidade online e da polêmica, a modelo se rendeu e pediu desculpas.

Tato Malzoni conseguiu ganhar indenização de R$ 35 mil. Depois, pediu valor mais alto e perdeu em segunda instância. Já Cicarelli, que almejou R$ 96 milhões, perdeu a causa.

Preta Gil

A única da lista que não teve problemas ocasionados por conteúdos sexuais. No caso da cantora, a disputa aconteceu porque o Google sugeria seu nome como opção quando o internauta pesquisava por "atriz gorda".

A associação era feita automaticamente pelos algoritmos, que encontraram um grande número de referências que associava os dois termos. Sabendo disso, internautas fizeram o chamado “Google Bomb” – manobra para influenciar a classificação de certas páginas e sugerir tais resultados.

O Google logo criou uma exceção em seu algoritmo para resolver o problema. 

Google privacidade
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você