Internet brasileira fica mais rápida, mas ainda é a 80ª na média global

Entre abril e junho, o Brasil apresentou velocidade média de 2,4 Mbps de conexão à internet e ficou em 80º no ranking em que a média global é 3,3 Mbps. Apesar da má colocação, o acesso ficou 15% mais rápido em relação ao mesmo período do ano passado. Na América Latina, a média variou de 3,6 Mbps, no México, a 0,9 Mbps, na Bolívia, único país com taxa inferior a 1 Mbps. 

No que diz respeito à média de picos de conexão, o Brasil atingiu 18,7 Mbps, crescimento de 25% em relação a 2012, ficando na 71ª posição no comparativo entre 129 países. Muito distante de Hong Kong, que apresentou o pico mais elevado, com 65,1 Mbps.  

Os números foram divulgados nesta quarta-feira pela empresa de pesquisas Akamai. O estudo considera países que tenham mais de 25 mil endereços de IP conectados à rede da companhia e também segmenta a análise por regiões – Américas, Ásia-Pacífico e EMEA (Europa, Oriente Médio e África). 

O relatório verificou que nas Américas apenas cinco países trafegam a uma velocidade superior a 10 Mbps (alta banda larga): EUA (com taxa de adoção de 24%), Canadá (20%), México (1%), Brasil (0,7%) e Argentina (0,4%). 

“A partir do relatório é possível perceber que metade de todas as conexões que trafegaram em nossa plataforma ocorreram em velocidades superiores a 4 Mbps, o que representa um aumento de 25% desde o primeiro trimestre de 2012", afirma Jonas Silva, diretor de Canais e Programas da Akamai para América Latina. 

Banda larga móvel

A média de velocidade de conexão dos provedores móveis analisados variou de 9,7 Mbps até 0,5 Mbps, no período. Onze deles mostraram velocidade média na faixa de banda larga (4 Mbps) e outros 62 entregaram conexão média entre 1 e 4 Mbps. No Brasil, a velocidade média foi de 1,3 Mbps.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ