lampada inteligente samsung

Lâmpadas inteligentes: saiba do que elas são capazes

Redação Olhar Digital 31/03/2014 19h45
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Quem acompanhou a última semana no mundo da tecnologia viu algumas tendências interessantes surgindo. A LG e a Samsung, gigantes em vários setores, decidiram direcionar esforços para lâmpadas inteligentes, entrando num mercado já povoado com produtos da Philips e sua linha Hue, que também teve uma atualização.

Mas afinal de contas, uma lâmpada é só uma lâmpada, certo? Errado. Qual é a diferença entre uma lâmpada inteligente e uma comum? Muita. No fim das contas, a única semelhança é que ambas servem para iluminar.

Enquanto as boas e velhas luminárias podem ser controladas de forma arcaica por um interruptor na parede, estes novos aparelhos podem ser controladas pelo celular, possibilitando que o usuário controle a iluminação da casa inteira sem sair do sofá.

 

Reprodução

Claro, isso se traduz em um custo muito mais alto na hora da compra da lâmpada, mas traz mais conforto e, possivelmente, economia de energia. Afinal de contas, não há motivos para deixar acesa aquela luz da cozinha por preguiça: basta pressionar um botão e ela se apaga sozinha.

Se o usuário preferir, ele pode ter ainda menos interação com o sistema de iluminação da sua casa. Ele pode programar horários determinados para que cada uma das lâmpadas permaneça funcionando. Por exemplo: se ele tem o hábito de ver televisão na sala entre as 20h e as 22h, ele pode programar as lâmpadas para permanecerem acesas durante este horário e se apagarem automaticamente depois. Ou então, as lâmpadas podem acender automaticamente às 6h da manhã, para ajudar o usuário a despertar.

Além disso, estes dispositivos não se limitam a apenas aos estados “aceso” e “apagado”. Por meio do celular, é possível controlar o brilho de acordo com a necessidade. Tudo pelo celular. Então, se você precisar ler um livro e preferir uma iluminação diferente da que é usada para ver TV, é muito simples realizar a regulagem.

No caso da lâmpada da LG, há algumas funcionalidades como fazer parecer que você está em casa quando estiver fora. Também há um modo específico para Android que faz a lâmpada pulsar conforme as batidas de uma música. A Philips possui alguns modelos que permitem o controle das tonalidades da iluminação pelo celular, para combinar melhor com o humor do usuário.

Em resumo, são duas formas usadas para ligar a lâmpada ao celular: Wi-Fi e Bluetooth. O aparelho da Samsung, no entanto, só reconhece a segunda alternativa. Normalmente é necessário um hub, que receba a informação do aparelho para repassar para o sistema de iluminação, que, em geral, vem com um kit de instalação inicial, mas não é garantido.

Reprodução

Se elas vão realmente cair no gosto do povo, só o tempo dirá. Como já foi dito anteriormente, a linha Philips Hue já está no mercado há algum tempo, e os usuários parecem satisfeitos com a tecnologia. No entanto, ser útil é só uma parte do caminho para a popularização; a outra parte é preço.

Se esses aparelhos conseguirem se provar capazes de economizar energia elétrica a ponto de cobrir seus custos, eles têm grande chances de vingar. Entretanto, as economias precisam ser realmente grandes. O kit de instalação da Hue Lux da Philips, com duas lâmpadas e o equipamento necessário, custa US$ 100. Cada lâmpada extra custa US$ 40.

O caso da LG não é muito diferente. O dispositivo recém-anunciado será vendido por cerca de 35 mil wons, cerca de US$ 32, o que é extremamente caro comparado com uma lâmpada comum. Isso, claro, é o preço fora do Brasil; por aqui, o valor fica certamente mais alto do que uma mera conversão para reais, por causa dos impostos.

Samsung LG Philips
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você