Sangue, ciência

Novo teste detecta Alzheimer 10 anos antes de a doença se desenvolver

Redação Olhar Digital 11/11/2014 13h22
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Cientistas japoneses comprovaram que um método indolor criado em 2013 para detectar o mal de Alzheimer em estágio inicial funciona de forma eficaz.

O teste usa uma tecnologia desenvolvida por Koichi Tanaka, que em 2002 ganhou o Prêmio Nobel de Química. O método detecta o acúmulo da proteína beta-amilóide no sangue, uma das prováveis causas da doença.

Segundo a EFE, os pesquisadores confirmaram estudos segundo os quais portadores de Alzheimer acumulam tal substância no cérebro mais de 10 anos antes do desenvolvimento da doença.

E os testes poderiam ser realizados durante consultas de rotina, dispensando os dolorosos procedimentos de Tomografia por Emissão de Positrones (PET) e extração de líquido cefalorraquídeo.

Saúde Ciência
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você