Teste de glicose pelo iPhone

Tecnologia e saúde: saiba como será o futuro da medicina

Stephanie Kohn, editado por Igor Lopes 10/04/2012 09h48
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Conheça novas soluções que visam melhorar o serviço e a qualidade do atendimento médico e aumentar a produtividade e a eficiência do setor


Telemedicina: o diagnóstico à distância 

Já faz algum tempo que a telemedicina deixou de ser apenas a transmissão de vídeo associada a softwares e procedimentos médicos. Atualmente, a prática tem evoluído para melhorar a qualidade do atendimento e agilizar os diagnósticos. Os softwares e hardwares desenvolvidos recentemente trazem a possibilidade de realizar exames em plataformas portáteis que estão diretamente ligadas aos médicos, remotamente.

Segundo Francisco Xavier Fernandez, vice-presidente executivo da ITMS - Telemedicina do Brasil, empresa especializada na prestação deste tipo de serviço, atualmente os hospitais que já disponibilizam estes recursos para os pacientes tiveram redução no tempo de internação, passando de 13,3 dias para 9,8 em média. Isso porque as soluções permitem um diagnóstico mais rápido e, consequentemente, um tratamento mais eficaz.

No Chile, a telemedicina permitiu a redução de 30% da mortalidade por enfermidades isquêmicas, de acordo com dados do Ministério da Saúde do país. Já no Brasil, um bom exemplo é a SAMU, que já possui 428 unidades com este tipo de tecnologia e vem conseguindo atender, em 926 cidades, cerca de 109 milhões de pacientes.

Hoje a legislação brasileira não permite consulta médico-paciente com recursos de tecnologia da informação. Mas a telemedicina é utilizada no País desde 1999 para a interação entre médicos, como consulta a especialista ou segunda opinião. A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, que já conta com o software de telemedicina da ITMS em 15 UPAs, agora terá mais 60 postos de saúde equipados com tecnologias que oferecem serviços de teleconsulta para segunda opinião e telediagnósticos de eletrocardiograma.

A grande diferença, segundo Fernandez, é que com as novas tecnologias é possível transportar informações e não pacientes. Ou seja, a telemedicina atual torna o atendimento mais rápido, barato e até diminui os erros médicos, uma vez que é possível pedir opiniões de especialistas em tempo real e não apenas contar com generalistas.

Futuro da Telemedicina

Uma grande aposta para o futuro é um carrinho médico de telepresença desenvolvido pela Cisco (imagem abaixo). Ao ser integrado a softwares como o da ITMS, é possível realizar exames em tempo real. As companhias integram os aparelhos que diagnosticam diversas patologias à plataforma e conseguem armazenar as informações dos exames, como fotos e vídeos, ao prontuário do paciente. Com isso, os médicos generalistas ou enfermeiros podem examinar os pacientes de qualquer lugar do mundo e passar as informações para os especialistas remotos, que darão seu diagnóstico final em poucos minutos.

Reprodução

De acordo com Thais Waisman, gerente de inovações da ITMS, existem centenas de aparelhos de diagnósticos que podem ser integrados ao carrinho da Cisco e à plataforma de software da companhia. "Existe balança, controle de paciente crônico de diabete, ultrassom, monitor cardíaco de multiparâmetros, raio X portátil... o céu é o limite. O mais importante é que estes aparelhos comportam a integração e conseguem passar as informações [fotos e vídeos dos exames] para a consulta do paciente, deixando tudo registrado. As imagens e vídeos são em ótima qualidade e fiéis as originais para que não corra o risco do médico remoto não conseguir avaliar o exame", finaliza.

A parceria entre as companhias começou no Brasil e já está sendo avaliada pelo governo do país, que disponibilizaria os carrinhos médicos de telepresença em estádios da Copa do Mundo, por exemplo. A solução também está sendo estudada em outros locais da América do Sul como Colômbia e Chile.

Para saber mais sobre o assunto, veja aqui uma matéria sobre o município de Tatuí, no interior de São Paulo, que recentemente informatizou todos os postos de saúde da cidade. E conheça aqui o prontuário digital e o primeiro hospital público 100% digital.

Saúde Medicina Brasil Tecnologia
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você