Acredite: o mercado de celulares básicos ainda sobrevive

Uma pesquisa realizada pela consultoria Strategy Analytics mostra que o número de celulares básicos vendidos em todo o mundo se manteve inalterado no último ano. De acordo com o estudo, em 2015 foram vendidos 44 milhões de dispositivos do tipo, correspondente a 2% do mercado global. O que explica a sobrevivência?

As razões para o aumento na adoção de modelos mais básicos, mesmo com lançamentos cada vez mais modernos no mercado de smartphones, são a baixa durabilidade dos novos aparelhos, as sucessivas recargas de bateria e a rapidez com que os modelos ficam ultrapassados.

De acordo com a pesquisa, a confiabilidade da bateria e a segurança de usar dispositivos mais baratos em algumas ocasiões faz com que muita gente opte por possuir dois modelos: um smartphone top de linha e um aparelho mais modesto.

Há também quem ainda não tenha se acostumado com as funções dos telefones e prefira usar modelos já conhecidos. Em países asiáticos, por exemplo, o setor segue a todo vapor.

"Usar um smartphone em alguns países da África, por exemplo, não é uma opção para muitos usuários, pois seria necessário carregá-lo diariamente. Por outro lado, usar um smartphone significa pouco para os usuários que não podem se conectar a uma rede 3G, ou porque ela não está disponível ou porque a conectividade é extremamente cara", explica Francisco Jeronimo, analista do setor móvel da IDC.

Via Financial Times 

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ