Adolescentes brasileiros constroem e enviam satélite para o espaço

Você já pensou em construir alguma coisa? Que tal um satélite? Pode parecer uma ideia um pouco inusitada para a maioria das pessoas, mas não para uma turma de estudantes do ensino fundamental de Ubatuba, no litoral de São Paulo, que construiu um e viu sua invenção começar a trabalhar nesta segunda-feira, 16.

Chamado de Tancredo-1 e construído por estudantes do município paulistano, o nanossatélite foi lançado no espaço no dia 9 de dezembro, mas só agora começou a trabalhar de fato. A invenção está sendo usada em experimento que estuda a formação de bolhas de plasma na atmosfera. Tais bolhas interferem na captação de sinais de outros satélites e também de antenas parabólicas de países localizados próximos da linha do Equador.

Reprodução

Muito elogiado, o projeto é apoiado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e pela Agência Espacial Brasileira (AEB). Os alunos também ganharam fama internacional e foram convidados para apresentar o trabalho em congressos no Japão e nos Estados Unidos, onde também conheceram as instalações da Agência Espacial Americana (NASA).

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ