Como deverá funcionar o iCloud da Apple?

Segundo profissionais, o serviço será baseado em assinaturas e deverá usar o data center da empresa, na Carolina do Norte

Redação Olhar Digital 02/06/2011 15h00
iCloud
A A A
Na última terça-feira (31/5), a Apple confirmou que deve anunciar, oficialmente, seu serviço de música baseado em computação na nuvem, chamado de iCloud, na próxima segunda-feira (6/6). Segundo informações da própria Apple, o CEO Steve Jobs vai lançar o serviço durante o Apple Worldwide Developers Conference 2011 (WWDC) junto das novas versões dos sistemas operacionais - o iOS 5 e Mac o OS X 10.7 Lion.  

Segundo o jornal The New York Times, a empresa deu poucos detalhes sobre o serviço, mas analistas de mercado acreditam que o iCloud deve permitir que usuários tenham acesso a músicas, fotos e vídeos por meio da internet e em vários dispositivos da Apple, sem a necessidade de sincronização. Na verdade, o serviço deverá ser uma versão do iTunes baseada na computação em nuvem com novos recursos.

O iCloud chega em meio a acordos entre a Apple e as gravadoras, que serão as grandes responsáveis para que este tipo de serviço vá para frente. A empresa assinou contratos com a Sony, EMI e Warner, mas ainda está em negociação com a Universal Music Group, a maior das quatro gravadoras. Embora a Amazon e o Google tenham lançado, recentemente, serviços de música semelhantes, o iCloud da Apple promete ser superior, segundo analistas. Isso porque tanto o Google como a Amazon não conseguiram licenças das gravadoras.

Aparentemente, a Apple vai usar seu data center de US$ 1 bilhão na Carolina do Norte, Estados Unidos, para armazenar o iCloud. De acordo com fontes próximas à empresa, o novo serviço ainda deve incluir recursos remodelados do MobileMe.

O anúncio da companhia de Steve Jobs foi feito de maneira incomum. Normalmente, a empresa sempre se esforça em manter todos os detalhes sobre novos produtos em segredo até que sejam formalmente revelados. Além disso, aparentemente a Apple não anunciará o iPhone 5 que, tradicionalmente, chega em um ciclo anual.

A próxima versão do iPhone deverá ser lançada em setembro ou outubro. O novo smartphone pode vir com chip Qualcomm, que permitirá trabalhar com quase qualquer operadora de celular. 
Apple Cloud computing
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você