Apple apresenta proposta que pode deixar streaming de música mais caro

A Apple apresentou nesta semana proposta para modificar o sistema de pagamento dos direitos autorais de serviços de streaming de música. O projeto foi enviado à U.S. Copyright Royalty Board, entidade responsável pelo assunto nos Estados Unidos, e sugere o valor fixo de 9.1 centavos de dólar para cada 100 músicas executadas em um serviço. Se aprovada, a medida pode encarecer o acesso às plataformas.

Acredita-se que a proposta da Apple seja bem recebida pela indústria da música, que tem se mostrado instisfeita com os serviços de streaming e o pagamento de direitos autorais. A briga entre as empresas de tecnologia e os compositores vai além das plataformas de música e envolve também o YouTube, alvo constante de reclamações dos artistas.

Caso seja aprovada, a proposta pode ser uma dor de cabeça para os serviços concorrentes do Apple Music. Isso porque o streaming da Apple não disponibiliza um plano gratuito para uso, somente assinantes podem aproveitá-lo. O Spotify, por outro lado, teria de arcar com esse custo se quiser continuar a oferecer músicas no plano gratuito, ou então repassar o valor para as empresas anunciantes e usuários. 

A proposta será submetida a avaliações judiciais e, se for aprovada, deverá valer a partir de 2018.

 Via The New York Times e The Verge

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ