Apple dá largada à competição contra a Netflix

A Apple é uma empresa que se orgulha de dizer o quanto impactou a indústria da tecnologia ao longo dos anos. Em 2016, durante o anúncio da mais recente versão do MacBook Pro, a empresa lembrou novamente como o Macintosh original revolucionou o mundo dos computadores; e, no aniversário do iPhone, também lembrou como seu celular influenciou a concorrência.

Nem sempre, porém, a empresa acerta na mosca. Quando lançou o Apple Music, seu serviço de streaming de músicas por aplicativo, a empresa disse que ele iria "mudar a forma como vocês experimentam música para sempre". Mas, de propósito ou não, a Apple ignorou o fato de que o Spotify já estava no mercado há algum tempo e tinha 20 milhões de assinantes.

Em 2017, a Apple acredita que esteja prestes a revolucionar o mercado mais uma vez, embora não prometa nada que outras empresas já não tenham feito. A Maçã está produzindo dois programas originais de TV que irão ao ar exclusivamente por streaming no aplicativo Apple Music.

O primeiro, "Planet of the Apps", estreia em abril. Trata-se de um reality show competitivo, nos moldes de programas como "Masterchef" e "The Voice", que colocará um grupo de desenvolvedores buscando o investimento necessário para abrirem suas próprias startups no Vale do Silício, com a ambição de lançar um aplicativo de sucesso na App Store.

Já o segundo, "Carpool Karaoke", também chega em abril e ganhou um trailer inédito nesta semana. Trata-se de uma expansão do quadro de mesmo nome que é exibido no programa "The Late Late Show", da CBS, apresentado por James Corden. Nele, pessoas famosas são colocadas para dar uma volta de carro enquanto cantam músicas bem conhecidas do público.

O trailer do programa já mostra cenas como a da banda de rock Metallica cantando a popular "Diamonds", de Rihanna. Em outra cena, é possível ver o astro Will Smith cantando a música de abertura da série "Um Maluco no Pedaço", que o levou à fama na década de 1990.

Como sempre faz, o marketing da Apple promete mais uma revolução, dessa vez no mundo da TV. Eddy Cue, chefe de produtos de software e internet da Apple - também um dos criadores do Apple Music e do iTunes -, participou nesta semana de uma conferência organizada pelo site de tecnologia Recode em que falou sobre a nova investida da empresa.

"Como fizemos com a música, faremos o que os usuários quiserem que façamos", disse Cue, em referência ao iTunes (outro dos grandes orgulhos da Apple). "O debate não é se isso é ou não é televisão. Os programas terão uma narrativa linear, como episódios de televisão, mas também será um aplicativo que oferece muito mais. Nossa ideia oferece mais dimensões."

Curiosamente, porém, a Apple não parece tão confiante no projeto de investir em conteúdo original, como programas de TV. Em outro momento do evento, Cue admitiu que essa não é uma aposta de longo prazo. "Daqui a quatro anos, eu não sei onde estaremos em relação a isso. Estamos tentando coisas diferentes. Quão rápido isso vai crescer e até onde vai, ainda temos que ver", disse.

Talvez essa reticência explique o motivo pelo qual a Apple não fez nenhum grande evento para anunciar a novidade, como costuma fazer com seus principais produtos. Até porque a proposta não parece exatamente nova: empresas como a Netflix e o próprio Spotify já oferecem conteúdo original há muito tempo em suas plataformas, desde séries como "House of Cards" até sessões acústicas, podcasts e vídeos dentro do serviço musical.

A Apple, por sua vez, prefere se afastar de comparações com a Netflix. "Trabalhamos por um bom tempo com parceiros como Netflix, ABC ou DirectTV [para lançar programas originais], mas vimos que existe uma oportunidade para fazer algo criativo que não foi visto antes", afirmou Cue. "Nós não estamos querendo sair e comprar um monte de programas... estamos tentando coisas que são criativas, que movem a cultura."

Se um reality show e uma série baseada em um quadro de talk show representam toda essa "criatividade" que a Apple promete, só o tempo dirá. Tanto "Carpool Karaoke" quanto "Planet of the Apps" estreiam em abril e estarão disponíveis exclusivamente no Apple Music, serviço de streaming que só funciona em dispositivos da Maçã - Mac, iPhone, iPad e Apple TV.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ