Apple estaria criando novo tipo de display em fábrica 'secreta' na Califórnia

A Apple está usando uma fábrica "secreta" na cidade de Santa Clara, na Califórnia, para desenvolver um novo tipo de displays para seus dispositivos móveis. Segundo a Bloomberg, a fábrica de mais de 5.750 metros quadrados emprega mais de 300 engenheiros numa iniciativa conhecida como T159 para desenvolver painéis microLED - que são menores, mais brilhantes e mais eficientes do que os painéis OLED atuais. 

Essa medida seria uma maneira de a Apple fazer com as telas de seus dispositivos o mesmo que fez com os processadores no passado. Atualmente, os iPhones e iPads usam processadores desenvolvidos especialmente pela empresa - e que colocam os dispositivos entre os mais potentes do mercado. A medida também pode diminuir a dependência da Apple de suas concorrentes, como Samsung e LG, que atualmente fornecem os displays para seus aparelhos.

Telas complexas

Displays microLED, segundo a Bloomberg, são incrivelmente difíceis de se produzir: eles são compostos por milhares de pixels, cada um dos quais é composto por três LEDs: um azul, um verde e um vermelho. Cada um desses LEDs precisa ser produzido e calibrado individualmente. Por esse motivo, de acordo com fontes anônimas ouvidas pelo site, a tecnologia só deve chegar aos iPhones daqui a três a cinco anos. 

Mas antes disso, ela pode chegar aos novos modelos do Apple Watch. O dispositivo vestível, por vender menos e ter uma tela menor do que os iPhones, seria menos desafiador de se produzir internamente. De fato, a primeira vez que a Apple usou uma tela OLED em um dispositivo seu foi no Apple Watch; pouco tempo depois, ela lançou o iPhone X, seu primeiro celular a ter um display com essa tecnologia. 

Não é a primeira vez que a Apple aparece envolvida com pesquisa em telas microLED. No ano passado, uma reportagem da Nikkei identificou uma planta no Taiwan no qual a empresa estava pesquisando essa tecnologia. Segundo a Bloomberg, essa fábrica taiwanesa foi um primeiro passo da Apple no sentido de avaliar se seria capaz de produzir internamente as telas de seus dispositivos. 

Desafios

Há ainda desafios enormes para que as telas microLED cheguem ao mercado, porém. Como o The Verge ressalta, as telas de microLED ainda não são sequer bem estabelecidas no setor de tecnologia. Por enquanto, só a Samsung mostrou um produto com esse tipo de display: sua gigantesca TV chamda "The Wall", que deu as caras durante a CES 2018.

Fora isso, a Apple estaria tendo dificuldade até mesmo para produzí-las para seus protótipos, segundo a Bloomberg. É possível, portanto, que essa tecnologia venha a ser suplantada por outra tecnologia de displays antes mesmo de que a Apple se torne capaz de produzí-la em massa. Também é possível que a Apple opte por criar o design das telas, mas ao mesmo tempo terceirizar a sua produção em massa.

Para isso, a empresa acabaria tendo que divulgar ao menos um pouco de sua tecnologia exclusiva a terceiros - algo que, ao que parece, ela preferiria evitar. Mesmo assim, a medida pode acabar sendo um bom "meio-termo" entre produzir as próprias telas e comprar os painéis de outras empresas. 

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ