Apple não vai trocar iPhone XS importado por incompatibilidade com 4G do Brasil

A Apple lançou nesta semana o iPhone XS e o iPhone XS Max, os sucessores do iPhone X de 2017. A versão do modelo que será vendida na América do Norte, porém, é incompatível com a faixa de 700 MHz do 4G do Brasil. Mas ao contrário do que foi reportado na imprensa, a Apple não vai trocar iPhones comprados nos Estados Unidos por modelos nacionais se o problema for este.

O site TechTudo incluiu em sua reportagem sobre o anúncio dos novos iPhones a informação de que "a Apple Brasil informou que prestará assistência aos consumidores que comprarem os celulares nos Estados Unidos", e que "existe ainda a possibilidade de substituir o produto “importado” por outro vendido oficialmente no país".

No entanto, o Olhar Digital entrou em contato com a assessoria de imprensa da Apple no Brasil que esclareceu os fatos. A empresa diz que não vai trocar iPhones comprados na América do Norte por modelos brasileiros se o problema for incompatibilidade de 4G. "A troca de um modelo dos EUA por um do Brasil só acontece se houver algum defeito com o aparelho", informou a assessoria.

Por enquanto, ainda não se sabe quais versões dos novos iPhones estarão disponíveis no Brasil, já que a Apple sequer deu previsão para o lançamento por aqui. Nos EUA e na Europa, a pré-venda já começou, e as vendas oficiais começam em 21 de setembro.

Entenda o problema

Desde a sua implantação, a tecnologia 4G utiliza diferentes frequências e tecnologia ao redor do mundo. No Brasil, o primeiro padrão a ser adotado foi a banda 7 (2600 MHz), seguida pela banda 3 (1.800 MHz) e, mais recentemente, a banda 28 (700 MHz APT) graças ao desligamento da TV Analógica.

Nos Estados Unidos e Canadá, as versões que serão vendidas têm nome de fábrica A1920 (iPhone XS) e A1921 (iPhone XS Max). Os modelos suportarão apenas duas das três bandas de cobertura 4G (LTE) disponíveis no Brasil. No caso, é a banda de 700 MHz que não tem suporte dos modelos da América do Norte.

Embora a faixa de 700 MHz também seja usada nos Estados Unidos, o Brasil adotou a frequência com uma canalização batizada de APT. A tecnologia é mais flexível e eficiente do que o padrão americano, sendo adotada também em países europeus e asiáticos.

Caso queira a compatibilidade total com as redes 4G no Brasil, a única saída para os brasileiros será comprar os modelos A2097 (iPhone XS) e A2101 (iPhone XS Max). Os dispositivos estarão disponíveis em países da Europa, como Reino Unido, Portugal e Alemanha; além da Austrália, Índia e algumas nações da Ásia e Oriente Médio.

O impacto da incompatibilidade vai depender de alguns fatores. Se você mora em uma capital ou em grandes cidades do Brasil, dificilmente o seu telefone deixará de se conectar às redes 4G. Isso acontece porque a maioria desses lugares oferecem serviços na faixas de 2600 MHz e 1800 MHz.

O grande problema, por outro lado, pode acontecer em cidades menores e que só utilizem as faixas de 700 MHz APT. Com o desligamento progressivo da TV analógica, as operadoras de telefonia estão dando preferência a nova tecnologia graças à sua maior eficiência em relação às anteriores. Ainda assim, quando visitar essas áreas, os aparelhos ainda continuarão funcionando nas redes 2G e 3G.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ