Atendimento médico passa por revolução semelhante à provocada pelo Uber

Talvez se engane quem pensa que a briga dos taxistas contra o Uber será a encrenca emblemática da revolução tecnológica pela qual os prestadores de serviço estão passando. Diversos setores tradicionais estão sendo obrigados a rever sua forma de atuação depois de encontrar uma concorrência diferenciada, situação que aos poucos vai se aproximando da medicina.

Nos Estados Unidos não são poucos os exemplos de startups que oferecem atendimento mediante um chamado via smartphone; alguns adiantam o prognóstico em conversa pela web, outros chegam não só à casa do paciente, mas a qualquer lugar, incluindo seu trabalho. Com custos que variam entre US$ 99 e US$ 300, essas iniciativas estão conquistando as pessoas num país onde custa caro ser consultado por um médico.

Heal, Pager, MedZed, Retrace Health e True North são algumas das empresas atuando com esse sistema nos EUA. O Wall Street Journal conversou com pessoas que se tornaram clientes, com os representantes das startups e das empresas tradicionais. O cenário é parecido com o provocado pelo Uber: os novatos defendendo um modelo novo de trabalho, os clientes apoiando a revolução e os velhos atores reclamando.

Uma enfermeira que atende pelo True North em Denver contou sobre uma vez em que foi à casa de um portador de Alzheimer porque ele caiu e cortou a cabeça. O ferimento foi tratado na mesa da cozinha enquanto ele comia seu café da manhã. "Sua esposa disse que, da última vez em que isso aconteceu, ela passou oito horas na emergência e levou uma conta de US$ 10 mil", afirmou.

Nem todo convênio aceita trabalhar com iniciativas do tipo, mas alguns consultados pelo WSJ ressaltaram que também oferecem atendimento domiciliar e questionaram a legalidade do que vem sendo oferecido pelas startups - coisas como: por qual controle de qualidade eles precisam passar?

O encrespamento das relações só não cresceu ao "patamar Uber" porque a base de usuários ainda não é tão grande, mas o cenário atual sugere que as polêmicas ainda estão por surgir. Para ajudar, algumas das novas empresas usam os serviços do Uber para transportar médicos e enfermeiros às casas dos pacientes.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ