Bola de basquete inteligente registra dados e placares de jogador

Acaba de chegar ao mercado norte americano a Wilson X Connected Basketball, a primeira bola de basquete inteligente que pode ser adquirida no mercado de varejo. Embora bolas com diversos tipos de sensores já sejam comuns no mundo esportivo, é a primeira vez que a tecnologia está acessível para jogadores não profissionais.
Reprodução
A bola inteligente pode ser conectar a um smartphone via bluetooth através de um módulo incorporado na parte interna do revestimento, onde sensores podem registrar dados precisos de jogos e treinos, como quantas cestas foram marcadas em uma sessão de treinos – jogadores profissionais sabem da dificuldade de registrar mentalmente um placar num treino mais intensivo.

Segundo o criador do evento, o registro dos dados tem 97% de precisão e se baseia praticamente na percepção das mudanças bruscas de velocidade, que apresentam certos padrões para cada tipo de movimento no basquete, seja ele um quique no chão ou um arremesso bem sucedido.
Reprodução
O aplicativo do bola inteligente para smartphone exibe um status do desempenho do jogador nos treinos, mostrando, por exemplo, a média de acertos de lances livres e arremessos de qualquer parte da quadra. Ainda há a possibilidade de jogar desafios propostos pelo sistema e até confrontos virtuais.

A desvantagem é o preço, que chega aos US$ 199, uma bolada de mais de R$ 750. Uma bola da mesma marca, só que sem os sensores custa cerca de US$ 25, cerca de R$ 95 (sem impostos). Mas a grande decepção fica por conta da autonomia do sistema, que é previsto para funcionar até 100 mil tiros livres – ou 300 arremessos por dia durante 1 ano.

 

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ