Cristiane Morais Smith

Brasileira descobre possível substituto do silício

Leonardo Pereira, editado por Wharrysson Lacerda 25/03/2015 16h06
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Uma brasileira está entre os pesquisadores que descobriram um material capaz de substituir o silício - e que, de acordo com eles, pode ser melhor que o grafeno, que vem sendo apontado pela indústria como o sucessor natural do silício.

Seu nome é Cristiane Morais Smith e ela é professora do instituto de física teórica na universidade de Utrecht, na Holanda. O material descoberto se chama telureto de mercúrio, um derivado do telúrio e do próprio mercúrio.

Em entrevista à Info, Cristiane contou que ela e os colegas chamam a descoberta de “Santo Graal dos materiais”. Isso porque o telureto de mercúrio possui características do grafeno, incluindo sua alta condutividade, mas sendo isolante e condutor.

O formato do material, inclusive, é semelhante ao do grafeno, com ua estrutura que lembra um favo de mel. Ao invés de possuir átomos de carbono, entretanto, ele carrega nanocristais de mercúrio e telúrio.

As aplicações, de acordo com a professora, estão “além da nossa imaginação”. A revista Nature, que faz análises sobre descobertas, aceitou publicar a de sua equipe, um indicativo de que de fato há interesse da comunidade científica.

Processadores Brasil Ciência chips silício grafeno
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você