Advogado Robô

Britânico arrecada US$ 4,6 mi para app de 'advogado robô'

Beatriz Trevisan, editado por Roseli Andrion 04/07/2019 20h50
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Empresas americanas que participam do investimento também investem no Facebook e no Airbnb

Um empresário britânico de 22 anos, especialista em tecnologia jurídica, obteve um incentivo milionário de investidores de alto perfil do Facebook para seu aplicativo de "advogado robô". Joshua Browder criou o DoNotPay, um programa de inteligência artificial que lida com processos de direito, como multas de estacionamento, taxas bancárias, atrasos de voos e cobranças injustas.


Depois de acumular US$ 1,1 milhão em 2017, Browder agora recebeu um investimento de US$ 4,6 milhões de uma série de investidores do Vale do Silício. Isso inclui a Andreessen Horowitz e o Founders Fund (empresas americanas de capital de risco), que também investem no Facebook e no Airbnb. Marc Andreessen and Peter Thiel, sócios dos fundos, fazem parte do conselho administrativo da rede social.

Reprodução

Joshua Browder gerencia negócio milionário com apenas 22 anos

Browder já declarou à imprensa internacional sua intenção de "derrubar" o modelo de trabalho de advogados tradicionais com o uso de inteligência artificial (IA). Segundo ele, "advogados em todo o mundo deveriam ter muito medo dessa tecnologia".

Ex-estudante de ciência da computação na Universidade de Stanford, na Califórnia (EUA), Browder lançou o DoNotPay no Reino Unido depois de criar um software que, de forma automática, conseguiu apelar judicialmente de 30 multas de estacionamento que ele acumulou enquanto estudava em Londres.

Quando percebeu que o aplicativo tinha grande potencial, ele levou a empresa para São Francisco para se concentrar no mercado americano. Lá, conforme a plataforma atraía mais usuários, Browder expandia a funcionalidade do app para enfrentar outros problemas do consumidor, como contestar tarifas ocultas de bancos e pedir restituições de compra online quando um pedido chega atrasado.

Recentemente, ele adicionou ao aplicativo um recurso que alerta os usuários se eles forem voar em um Boeing 737 Max 8 e os auxilia a trocar de voo, caso queiram. Viagens com a aeronave se tornaram uma preocupação depois de dois acidentes com a máquina: um na Ethiopian Airlines, em 11 de março, e o anterior, na Lion Air na Indonésia, em outubro de 2018.

Por enquanto, o aplicativo está disponível apenas nos EUA. Browder já declarou, porém, que tem intenção de expandir o trabalho para o Reino Unido ainda este ano.

Fonte: The Telegraph / Via: Legal Cheek

Aplicativos Facebook Inteligência Artificial inovação
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você