Britânico pode ter sido a primeira pessoa a se curar da Aids

Britânico pode ter sido a primeira pessoa a se curar da Aids

Caroline Rocha, editado por Marcelo Gripa 03/10/2016 11h20
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Um inglês de 44 anos pode ter se tornado a primeira pessoa a se curar do HIV na história. De acordo com cientistas, depois de um método experimental, o vírus está completamente indetectável no sangue do paciente. O homem recebeu uma vacina que ajuda seu sistema imunológico a detectar células infectadas. Ele também tomou um medicamento para ativar as células infectadas latentes, que costumam não ser capturadas por tratamentos comuns.

Atualmente, as terapias antirretrovirais possuem como alvo as células T, do sistema imunológico, ativas, que estão infectadas com o HIV. No entanto, o tratamento não consegue chegar às células T latentes. Isso significa que os órgãos do paciente continuam a reproduzir o vírus.

O novo método usa uma vacina que ajuda o corpo a reconhecer as células infectadas com o HIV e uma droga, chamada Vorinostat, que ativa as células latentes, "dormentes", o que as torna detectáveis.
O trabalho está sendo conduzido por uma equipe de pesquisadores de cinco universidades do Reino Unido com 50 pessoas. "Estamos explorando a possibilidade real de cura do HIV. Este é um desafio enorme e ainda é cedo, mas o progresso tem sido notável", afirma Mark Samuels, diretor do National Institute for Health Research Office for Clinical Research Infrastructure.

Apesar dos resultados promissores, os pesquisadores explicam que ainda falta muito para que o método chegue aos pacientes. "Vamos continuar com os exames pelos próximos cinco anos. No futuro, dependendo dos resultados dos testes, podemos explorar esta terapia", afirmam.

Via Gizmodo

Medicina
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você