Celular chinês supera iPhone 8 em ranking das melhores câmeras de smartphone

O DxOMark é um veículo especializado em câmeras e é referência quando o assunto é fotografia. O ranking que o site organiza com as melhores câmeras de smartphone ganhou um novo membro nesta quinta-feira, 20, e ele veio da China para superar até mesmo o iPhone 8 Plus.

Trata-se do Mate 10 Pro, um top de linha Android da chinesa Huawei que vem com duas câmeras traseiras. O smartphone foi anunciado no começo desta semana, e se destacou por vir com Android Oreo de fábrica e um processador da própria Huawei dedicado a aplicações de inteligência artificial.

O Mate 10 Pro fez 97 pontos na análise do DxOMark e, agora, só perde para o Google Pixel 2, que tem 98 pontos e lidera o ranking. Já o iPhone 8 Plus, que estava em segundo lugar até ontem, agora caiu para a terceira posição com seus 94 pontos. Em seguida vem o Galaxy Note 8, da Samsung, com 94 pontos.

Entre os dez primeiros colocados, o ranking agora está assim:

1. Google Pixel 2
2. Huawei Mate 10 Pro
3. Apple iPhone 8 Plus
4. Samsung Galaxy Note 8
5. Apple iPhone 8
6. Google Pixel
7. HTC U11
8. Apple iPhone 7 Plus
9. Apple iPhone 7
10. Sony Xperia XZ Premium

A câmera dupla do Mate 10 Pro é composta por um sensor monocromático de 20 MP e um colorido de 12 MP, ambos com abertura de f/1.6 e módulos feitos pela Leica. Há ainda estabilização óptica, flash LED duplo, zoom híbrido - meio digital, meio óptico - de duas vezes e gravação de vídeos em 4K (2160p). Juntas, as câmeras conseguem criar imagens mais nítidas mesmo com pouca luz e um certo nível de zoom óptico. A frontal tem 8 MP.

O smartphone também consegue criar aquele efeito de profundidade, em que o plano de fundo fica borrado e o primeiro plano fica em destaque. Só que ele não faz isso usando a câmera secundária, já que ela não possui um alcance focal mais longo. O que a Huawei faz é usar a inteligência artificial do seu novo processador para identificar a distância entre os objetos, assim como o Pixel 2, do Google, e criar o chamado "efeito bokeh".

De acordo com o DxOMark, o Mate 10 Pro se destaca por registrar fotos com "boa preservação de detalhes, mesmo com pouca luz, e baixos níveis de ruído; boa exposição e alto alcance dinâmico; foco automático rápido; boa preservação de detalhes em imagens com zoom de até duas vezes; e boa simulação de bokeh com um ótimo isolamento de objeto".

Mas não é só a câmera do Mate 10 Pro que impressiona. O celular, que é uma versão mais potente do Mate 10, tem tela de 6 polegadas com resolução de 2.160 x 1.080 pixels (Full HD) e proporção de 18:9 com bordas mínimas. O telefone traz ainda 6 GB de RAM e 64 GB ou 128 GB internos. Há nele ainda proteção contra água (IP67), aguentando mergulhos de até um metro por 30 minutos; e bateria de 4.000 mAh. O processador é um Kirin 970 octa-core de 2,36 GHz.

O Mate 10 chegará a países da Europa, Oriente Médio e Ásia em novembro por um preço equivalente a US$ 825 (cerca de R$ 2.600) na versão comum e por US$ 943 (R$ 2.980) no modelo Pro. Para elaborar seu ranking, o DxOMark registra mais de 1.500 fotos e mais de duas horas de vídeo, tanto em ambientes controlados de laboratório quanto ao ar livre, por uma equipe de engenheiros de hardware e fotógrafos profissionais.

Celular, fone de ouvido, notebook. A BlackFriday está recheada de ofertas, mas nem todas são vantajosas. Com a nova extensão do Olhar Digital, você encontra o menor preço e também cupons de descontos. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ