CEO do Facebook contrata estrategista da campanha de Hillary Clinton

Mark Zuckerberg, o CEO do Facebook, já disse que não pretende concorrer à presidência dos Estados Unidos - embora haja até mesmo um comitê tentando convencê-lo disso. Por outro lado, de acordo com o site Politico, a sua empresa filantrópica contratou ontem os serviços de Joel Benenson, que foi o estrategista-chefe da campanha presidencial derrotada de Hillary Clinton em 2016.

Segundo o site, a empresa Benenson Strategy Group fará pesquisas para a Chan Zuckerberg Iniciative, a iniciativa filantrópica do CEO do Facebook e de sua esposa. No final de 2015, os dois se comprometeram a doar 99% de suas ações do Facebook para a iniciativa, ao longo de toda a sua vida.

Uma porta-voz da iniciativa ofereceu mais informações sobre o trabalho a ser desenvolvido: "Como uma organização filantrópica focada numa série de questões incluindo ciência, educação, moradia e reforma da justiça criminal, quaisquer esforços de pesquisa que fizermos são para dar apoio a esse trabalho".

Pesquisa política

O Gizmodo acredita que a contratação da empresa de Benenson significa que Zuckerberg pretende compilar estatísticas referentes às afiliações partidárias e opiniões políticas dos cidadãos dos Estados Unidos. De fato, o CEO do Facebook disse que pretende visitar todos os 50 estados do país ao longo do ano para "conhecer e conversar com o maior número de estadunidenses possível".

Ainda segundo o site, não se trata da primeira vez que  Zuckerberg contrata uma pessoa relacionada a campanhas políticas. Em janeiro, o Facebook contratou David Plouffe, o gerente da campanha de 2008 de Barack Obama, para o cargo de "presidente de políticas e militância" da rede social. Plouffe antes disso já tinha trabalhado também para a Uber.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ