CEO reconhece que a BlackBerry entregou chave mestra à polícia canadense

Enquanto a Apple enfrenta uma batalha com o FBI por se recusar a fornecer ao governo uma “porta traseira” de seus dispositivos, a BlackBerry teria fornecido à polícia canadense uma chave mestra de criptografia, o que, segundo informações divulgadas na semana passada, possibilitou o acesso a mais de 1 milhão de mensagens enviadas entre 2010 e 2012.

 

Leia também:

FBI não encontra nada de significativo em iPhone de San Bernardino 

Polícia canadense acessava conversas do BlackBerry Messenger desde 2010

 

Nesta terça-feira, 19, o CEO da fabricante, John Chen, confirmou a cooperação com a polícia do Canadá, embora não tenha especificado se a chave de criptografia foi compartilhada. "Temos sido claros em nossa posição de que as empresas de tecnologia, como bons cidadãos corporativos, devem cumprir com os pedidos de acesso legais razoáveis", afirmou.

O executivo afirmou, no entanto, que o processo foi feito de maneira legal e que resultou na descoberta de uma organização criminosa. Ativistas destacam que a preocupação é não informar seus usuários sobre a possível espionagem.

Via TheNextWeb

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ