Cientistas chineses vão testar a edição genética em pacientes com câncer

Agências do governo dos Estados Unidos aprovaram recentemente um projeto de edição genética em seres humanos, mas, ao que tudo indica, esta corrida será vencida por pesquisadores da China. A partir de agosto, uma equipe do Sichuan University's West China Hospital, em Chengdu, vão testar a eficácia do procedimento para tratar o câncer de pulmão em pacientes que não obtiveram bons resultados com a quimioterapia e a radioterapia.

Os cientistas planejam retirar células T (um tipo de glóbulo branco) dos pacientes e usar a técnica CRISPR para editar o gene PD-1, responsável por regular a resposta desse tipo de células e impedir que as células saudáveis sejam atacadas. A partir daí, as amostras modificadas serão multiplicadas e reintroduzidas na corrente sanguínea dos pacientes. O objetivo é atacar apenas partes do corpo afetadas pelo câncer.

Apesar da ideia ser promissora, especialistas na área demonstram reservas. Para alguns, há riscos de que as células ativem uma resposta imunológica excessiva, o que pode acabar atingindo tecidos saudáveis.
Para evitar o problema, a equipe chinesa vai começar os testes com 10 pessoas e de maneira gradual, monitorando de perto os resultados e efeitos colaterais.

Via Engadget

 

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ