Cientistas estão próximos de criar anticoncepcional masculino

Um estudo com sêmen de ratos na Universidade de Osaka, no Japão, possibilitou a descoberta da proteína responsável por fazer o espermatozoide penetrar o óvulo. Em outras palavras, a pesquisa indica um caminho para que cientistas desenvolvam o primeiro anticoncepcional masculino.

A proteína em questão se chama calcineurina e está presente em diversas outras funções do corpo humano. Usando técnicas de engenharia genética, o professor Masahito Ikawa, responsável pelo estudo, conseguiu criar camundongos que nasceram com deficiência dessa proteína no sêmen. O resultado: as cobaias nasceram inférteis.

Já em um tratamento com ratos selvagens, usando substâncias que inibem a ação da calcineurina no corpo, a equipe de cientistas percebeu que os animais ficaram estéreis em duas semanas. Após a suspensão do tratamento, pouco a pouco as cobaias recuperaram a fertilidade.

Estudos anteriores já haviam comprovado a importância da calcineurina para a reprodução, mas não se sabia qual de suas inúmeras variações era a responsável, especificamente, pela fertilidade dos espermatozoides. A partir desta descoberta, a indústria farmacêutica pode trabalhar no desenvolvimento de medicamentos que suspendam a ação da calcineurina por um curto período de tempo, atuando assim como um anticoncepcional.

Via Science

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ