Cientistas querem criar um acelerador de partículas portátil

Pesquisadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, querem provar que aceleradores de partículas não precisam ser máquinas monstruosamente grandes. Eles dizem ter descoberto uma forma de recriar os efeitos com um dispositivo portátil.

A técnica consiste em atirar em plasma com laser de uma forma que permite intensificar o pulso a ponto de criar um rastro. Assim, os cientistas conseguem acelerar os elétrons à uma velocidade próxima à da luz sem depender de muita energia.

Como ressalta o Engadget, os aceleradores atuais são tão grandes que os menores precisam ser alojados em salas apropriadas. Graças ao trabalho da Universidade de Maryland, pode ser possível construir um que caiba num carrinho de mão.

Embora a potência não seja tão alta em comparação com o que se vê, por exemplo, no Grande Colisor de Hádrons, que fica num laboratório subterrâneo com 27 km de circunferência, a ideia de minimizar aceleradores de partículas pode contribuir para tornar as pesquisas mais rápidas - principalmente as relacionadas a medicina.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ