Cientistas testam novo tratamento para o choque séptico

A sepse é uma infecção geral do organismo, causada por germes patogênicos e que pode ser fatal. De acordo com a National Institutes of Health, a doença afeta mais de um milhão de pessoas e mata metade delas todo ano nos Estados Unidos. Apesar de ainda não haver nenhum tratamento para a sepse, ou o choque séptico, cientistas do Instituto Wyss, de Harvard, estão trabalhando nisso.

O tratamento, que está em fases de teste, se baseia em um sistema de diálise que limpa o sangue de patógenos venenosos. Esse sistema coloca o sangue do paciente para circular através de um tubo de malha fibrosa coberto com uma proteína, a fcMBL. Essa proteína se liga ao açúcar que fica nas paredes dos patógenos e imobiliza-os, deixando o sangue limpo para trás.

Em entrevista à Reuters, Michael Super, cientista senior da equipe, afirmou que eles estão fazendo isso como uma forma de filtro, para que, depois de limpo, o sangue possa voltar para o paciente. Em uma das fases de teste, em que ratos eram usados como cobaias, o tratamento foi efetivo em 99% dos casos.

No momento, os pesquisadores estão conduzindo os testes em animais maiores e esperam poder testar em humanos em breve.

Via Reuters

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ