bioprinting

Cientistas usam impressão 3D para construir tecidos humanos

Redação Olhar Digital 24/02/2011 08h26
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Em evento, pesquisadores apresentaram uma orelha desenvolvida pelo método de bioprinting

Utilizar uma impressora 3D para construir tecidos humanos, como pele, osso e cartilagem. Esta é a proposta de um conceito batizado de ‘bioprinting’ (impressão biológica) e que foi um dos principais temas de discussão de um encontro de cientistas, realizado nesta semana, em Washington (Estados Unidos).

Durante o evento foi apresentada uma orelha desenvolvida pelo método de ‘bioprinting’, usando silicone gel em vez de células humanas.

Os pesquisadores destacaram que ainda devemos esperar, pelo menos, mais 20 anos até que esse tipo de tecnologia seja aplicada em implantes humanos.

A ‘bioprinting’ começou a ser desenvolvida há duas décadas, mas só recentemente os pesquisadores começaram a usá-la para criar estruturas biológicas. A ideia é, no futuro, utilizar as próprias células das pessoas para reconstruir órgãos, eliminando a necessidade de doadores.

Até o momento, a companhia Organovo conseguiu desenvolver, graças à tecnologia de ‘bioprinting’ vasos sanguíneos. 

Veja vídeo com demonstração da 'bioprinting':
Ciência
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você