Conheça os sete smartphones mais feios já produzidos

Embora nem sempre seja tão comentado, o design é um dos elementos capazes de impulsionar o sucesso ou o fracasso de um smartphone. Foi apostando na construção de belos aparelhos que empresas como a Apple e a Samsung garantiram a liderança com o iPhone e a linha Galaxy S. Entretanto, nem todas as fabricantes tiveram essa sorte ou arriscaram um pouco demais ao desenhar os seus modelos.

Seja por suas linhas esquisitas ou por ideias que não deram certo, a lista a seguir traz os sete smartphones mais feios lançados nos últimos anos. Alguns deles, inclusive, ajudaram a selar a falência de suas fabricantes no competitivo mercado de celulares inteligentes. Confira:

1 - Nokia 808 Pureview

Quando a Nokia lançou o 808 Pureview em 2012, a intenção da companhia era chamar a atenção da sua incrível câmera de 41 megapixels. Entretanto, nem mesmo as fotos com zoom óptico de 4x desviaram o foco de seus grandes problemas: o fraco sistema Symbian Belle e o calombo da câmera traseira.

ReproduçãoEm um tempo em que smartphones como o iPhone batalhavam para ficar mais finos, o Nokia 808 Pureview chegava a ter 13,9 milímetros de espessura na região da câmera. Além disso, o aparelho era bem pesado para a época: 169 gramas. Para efeitos de comparação, o iPhone 5 tinha apenas 7,6 mm e 112 gramas na época.

2 - BlackBerry Passport

Antiga líder do mercado de smartphones, a BlackBerry sempre se viu dividida entre experimentar novos designs de telefone ou manter o visual clássico. Apostando na sua tradição, a empresa lançou em 2014 o BlackBerry Passport: um aparelho com um design quadradão e um teclado físico logo abaixo da tela sensível ao toque.

ReproduçãoEmbora tenha feito certo barulho na época, o telefone da BlackBerry ficou longe de ser considerado um sucesso de vendas. O Passport possuía uma tela de 4,5 polegadas QHD (1440p) com um formato quadrado, que espremia e tornava o teclado físico QWERTY desconfortável para o uso. Além disso, o aparelho rodava o BlackBerry OS ao invés do Android, tornando o smartphone ainda menos atrativo para os consumidores.

3 - Microsoft Kin ONEm

Antes de tentar emplacar o Windows Phone no mercado, a Microsoft teve outro fracasso com o Kin ONEm. Apresentado em 2010, o aparelho tinha um visual oval bastante diferente que estava na moda na época. Outra característica marcante era o tecladinho físico escondido sobre a tela e marcado por seus botões pequenos e difíceis de apertar.

ReproduçãoPor falar em display, o Kin ONEm tinha apenas 2,6 polegadas contra 3,5 polegadas do iPhone. O telefone da Microsoft rodava ainda uma plataforma própria focada em interações com contatos, redes sociais e sites de notícias. No entanto, nada disso foi suficiente para fazer com que o Kim durasse apenas alguns meses nas lojas.

4 - Motorola FlipOut

Em uma época em que as fabricantes eram mais ousadas, a Motorola optou por arriscar até demais com o FlipOut. O smartphone tinha um formato quadrado com uma tela de 2,8 polegadas e rodava o Android 2.1. Outra característica marcante era o tecladinho físico, que girava para baixo da tela.

ReproduçãoAlém do design quadrado e do corpo colorido, o aparelho da Motorola trazia ainda uma câmera de 3 megapixels, cartão de memória de 2 GB e conectividade 3G. Entretanto, parece que a recepção do telefone não foi boa o suficiente para que a empresa repetisse o design em outros telefones.

5 - Galaxy S4 zoom/K Zoom

As câmeras sempre foram grandes atrativos do smartphone e a Samsung resolveu levar isso bem a sério com os Galaxy S4 Zoom e K Zoom. Os aparelhos eram verdadeiros “Frankenstein” com a parte frontal de um celular comum e a traseira de uma câmera digital. Na época, o grande atrativo do modelo era o zoom óptico de 10 vezes, permitindo aproximação de imagens sem perda de qualidade.

ReproduçãoTanto o Galaxy S4 Zoom como o K Zoom eram versões dos tops de linha da Samsung na época, trazendo ficha técnica similar ao Galaxy S4 e S5 em adição da lente traseira. No entanto, a empresa abandonou a ideia do design após a segunda geração e passou a focar em melhorias nos sensores convencionais dos aparelhos, que agora se multiplicam.

6 - Galaxy Note Edge

As atuais telas curvas dos smartphones da Samsung tiveram origem em 2014, quando a empresa resolveu experimentar com essa função. Naquele ano, a empresa lançou o Galaxy Note Edge: um smartphone que trazia a clássica caneta S Pen e uma tela de 5,6 polegadas com uma de suas laterais curvadas.

ReproduçãoNo geral, o smartphone era até um aparelho bonito, com corpo feito de metal e vidro. No entanto, a única lateral curvada do lado direito deixava o smartphone com traços desequilibrados e a sensação visual de que havia algo torto. Tanto é que a Samsung optou por lançar todos os sucessores do aparelho com ambas as laterais curvas ao invés de apenas uma.

7. Sharp Acquos R2 Compact

Se um notch já divide opiniões, imagina dois! É o caso do Acquos R2 Compact que foi revelado recentemente com um corte na parte de cima da tela para a câmera frontal e outro na parte de baixo para o leitor de impressões digitais. Essa estranha característica tem chamado mais a atenção do que as boas configurações do aparelho, que tem bordas mínimas e 5,2 polegadas Full HD (1080p).

ReproduçãoPrevisto para chegar em janeiro de 2019, o telefone da Sharp traz ainda um processador Snapdragon 845, 4 GB de memória RAM e 64 GB de armazenamento interno. Além disso, o modelo é um dos poucos a já serem lançados com o Android 9.0 (Pie). Mas, nada disso é o suficiente para que os fãs de tecnologia parem de se perguntar: “para que esses dois notchs?”.

Bônus: Nokia N-Gage

O Nokia N-Gage não é bem um smartphone, tendo sido lançado anos antes do iPhone e de outros aparelhos Android. No entanto, quando o assunto é design feio e fiasco, o aparelho de jogos da Nokia não pode deixar de ser citado.

ReproduçãoCom um visual bastante similar a um Game Boy Advance, telefone da Nokia trazia um arranjo de botões ao redor da minúscula tela do modelo. No entanto, o mais bizarro do aparelho era a forma como este era atendido: ele deveria ser colocado de lado na orelha. Reunindo um visual estranho e uma biblioteca fraca de jogos, o Nokia N-Gage foi um verdadeiro fracasso.

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ