Correios

Correios: reclamações de atraso na entrega cresceram 14% em 2018

Redação Olhar Digital 06/02/2019 09h44
Compartilhe com seus seguidores
A A A

No ano passado, das 60 mil reclamações, 23 mil foram sobre o tema

A internet trouxe muitas vantagens e facilidades para hábitos simples do dia a dia e comprar algo sem sair de casa, hoje, é uma delas. E que já se tornou uma realidade para a maioria dos brasileiros. Por outro lado, essa foi uma mudança que afetou os serviços dos Correios, que passaram a ser o principal meio de entrega. E, consequentemente, vem dando muita dor de cabeça para os consumidores com atraso nas entregas, motivo do aumento de 14% das reclamações em 2018, segundo o Reclame AQUI.


Ao longo dos últimos anos, relamações por atrasos nas entregas vêm crescendo significativamente. O site registrou com 16 mil queixas sobre o tema em 2016; já em 2017, foram 20,5 mil (aumento de 28%). Agora, no último ano, esse número saltou para 23,4 mil (aumento de 14%). Os maiores números registrados vieram nos meses de novembro e dezembro, por conta da Black Friday e do Natal, sendo o principal motivo de queixas o atraso nas entregas.

Entretanto, vale ressaltar que o fornecedor também tem responsabilidade em cumprir o prazo da data estimada no momento em que a venda é realizada. “A empresa é tão responsável quanto o entregador da encomenda final. Ela responde pelo parceiro logístico que seleciona para fazer a entrega”, apontou Diego Campos, diretor de operações do Reclame AQUI.

Em resposta os Correios afirmam que estão adotando medidas para melhorar a prestação de seus serviços, e ressaltaram que fazem a entrega mais de um milhão de encomendas em todo país. “No ano passado, a qualidade operacional dos Correios no segmento de encomendas, que é concorrencial, chegou a 99%, ou seja, a cada 100 objetos, 99 foram entregues rigorosamente dentro do prazo” comentou a empresa.

Nenhuma das 133 mil queixas acumuladas de 2016 até 2018 no Reclame AQUI sobre os Correios foi respondida, e a empresa de entregas apontou que dá assistência aquelas postadas diretamente em seus canais oficiais.

e-commerce correios
Compartilhe com seus seguidores

Recomendados pra você